Unboxing e primeiras impressões: SSD Toshiba TR200 de 480 GB

Veja aqui a apresentação e as minhas impressões deste modelo da Toshiba, que é no tradicional formato de 2,5” e interface SATA-600.


Eis o Toshiba TR200:


O modelo conta com chips Flash NAND TLC, que gravam três bits de dados em cada célula de armazenamento, aumentando desta forma a densidade e reduzindo o preço por gigabyte, ao custo de uma menor durabilidade se comparado aos chips MLC e SLC que gravam dois e um bit em cada célula, respectivamente.

O chip controlador é um Toshiba TC58NC1010, que na verdade é um Phison S11 renomeado.


Segundo a Toshiba, o TBW (Total Bytes Written) desta unidade é de 120 TB. Trata-se da quantidade de dados que podem ser gravadas no dispositivo sem que ocorra diminuição de performance, é como se fosse a garantia do fabricante. Para contextualizar, se todo dia eu reinstalar o Windows 10 que ocupa cerca de 20 GB, eu levaria 6.144 dias ou quase 17 anos para atingir o TBW da unidade. Não é pouca coisa!


Conforme a publicidade da Toshiba, esta unidade sustenta 555 MB/s para leitura e 540 MB/s para escrita, ambas sequenciais. Os números levantados pelo CrystalDiskMark não ficam muito longe:


As informações levantadas pelo CrystalDiskInfo:


Concluindo, o Toshiba TR200 é uma boa unidade de armazenamento tradicional SATA, porém sem se diferenciar de várias outras que estão no mercado: a sua aquisição depende do preço em relação às outras marcas e modelos tradicionais.

Vale lembrar que em 2013 a Toshiba comprou a OCZ, assim em algumas lojas este modelo pode estar anunciado como Toshiba OCZ TR200, entretanto é o mesmo produto.

Comentários