Rebuild #1 – O meu primeiro PC próprio (Parte 5 – Reboot)

De tempos em tempos vou fazer pontuais atualizações nos meus projetos ativos. Agora chegou a vez do glorioso Intel 80486 DX4 de 100 MHz. 😀


Lançamento mais aguardado da época, o Windows 95 vai fazer 25 anos em agosto (se você quiser saber maiores detalhes técnicos do sistema, veja esta postagem que eu fiz na ocasião dos vinte anos do sistema), como o tempo passa!

Um dos primeiros nerdgasms que tive na vida foi quando eu, depois de muita tentativa e erro (ainda era meio “cabaço” na época), finalmente consegui fazer o Windows 95 funcionar no meu guerreiro 486 DX4 com 8 MB de RAM! Wow! E é esta fase que reproduzirei aqui, rodando a primeiríssima versão do sistema no PC Rebuild #1, a mesma lançada em agosto de 1995.


De novo o velho Murphy

Lidar com hardware antigo realmente é uma caixinha de surpresas: o disco rígido Quantum de 1 GB do 486 abriu o bico e teve que ser substituído pelo highlander WD Caviar de 540 MB, exatamente o disco que esteve presente no meu primeiro PC. 😎


Após a instalação do Windows 95 podemos prosseguir. Este é o Windows Explorer clássico, que muita gente ainda prefere em relação aos “modernetes” que surgiram depois.


Os softwares da Creative que acompanham a placa de som Sound Blaster 16 ocupam um lugar especial no meu coração. Quantos CDs e arquivos MIDI eu ouvi com eles... 💿




Instalei o Internet Explorer 3.0 e o Netscape Navigator 4.08. Ambos foram capazes de abrir o Google, mas nada além disso. A web atual é muita areia para o caminhãozinho deles e do 486.



Instalei também o Microsoft Office 95. Quantas apresentações para a faculdade eu fiz no Power Point 95 usando esse fundo que lembra um mármore...


Até mesmo alimentava na época uma agenda no Schedule+, que é o ancestral do Outlook.


Indo mais para o lado do hardware, estas são as informações do sistema conforme o SpeedSYS:


O Windows 95 já trazia um rudimentar monitor de desempenho, ferramenta hoje onipresente no sistema do tio Bill:


Por fim, Windows 95 sem dar GPF (General Protection Fault, que acontece quando um software invade a área de memória ocupada por outro – veja mais detalhes na postagem que eu referenciei no começo do texto) não é Windows 95! 😂


Um abraço a todos e até a próxima!

Comentários

  1. Que bacana!!!
    Essa postagem veio em boa hora!
    Embora sem tempo, to tentando montar meu 486 dx4.
    Tenho inclusive uma sound blaster 16, o CD rom da Creative que acompanhava o kit, mas parece que esse ultimo não está funcionando, 64 mega de Ram (embora seja um exagero e acho que nem tinha na época), etc.
    Mas o mais difícil é o Hd. Minha placa reconhece 8 Gb, inclusive comprei dois no EBay, um normal e outro Bigfoot, ambos de 8Gb, mas os dois dão alerta de reallocated sector count, e não sei se em breve irão a óbito... e de qualquer forma, nesse pc não quero usar a alternativa de FC card.
    Eu vou instalar Dos e o win 3.1, mas vou tentar um grande desafio de fazer dual boot com o 95, parece quase impossível mas tem gente que conseguiu, de acordo com umas pesquisas no Google.
    Quanto ao Win 95. Estou pensando na versão 32 bits em outra partição, porque parece ser mais estável.
    O gabinete vai ficar sem tampa, porque eu quero reviver a época em que ficava jogando em um pc bem parecido, sem tampa, na casa de meu amigo. Jogos apenas em DOS!!! E confesso: foi fascinante viver essa época épica!
    Esse é o pc que estou mais empolgado pra por pra rodar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Também tenho um saudosismo especial pelo meu 486.

      Até tinha como colocar 64 MB na época, mas só mesmo o filho do Bill Gates conseguiria comprar de tão caro que era.

      Excluir
  2. Numa época aue davam valor ao técnico de informatica...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até mesmo pois não era nada fácil encontrar informações como é hoje em dia, com a Internet onipresente.

      Configurar endereços de I/O, IRQ e DMA em placas ISA via jumpers era um pesadelo se não tivesse a documentação/manual da placa...

      Excluir
    2. Verdade! Hoje em dia qualquer curioso se acha especialista em T.I.

      Excluir
  3. Eu tive um 486, mas rodava somente MS DOS e alguns programas nele! Só fui conhecer Windows 95 em 1997 nas aulas de Informática da escola onde estudava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre gostei de fortes emoções, instalei o 95 logo que foi lançado... rsrs

      Excluir
  4. Muito nostálgico. Eu tenho um Amd 5x86 133mhz aqui junto com uma placa mãe verde PCChips com chips de cache L2 falsificado (aqueles plásticos soldados escritos "write back"). O máximo que a tal placa suporta é 48MB de memória RAM. Já rodei Windows 98SE e joguei Age of Empires (o primeiro mesmo!). Quanto ao HD, usei um Samsung de 20GB com jumper limitando a capacidade dele para 2GB (que desperdício) hahah. Eu cheguei a colocar um softmodem e usar internet discada nele só por nostalgia.

    ResponderExcluir
  5. Com 64 mb de Ram e 8 Gb de Hd vou me sentir um Retromilionário!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em meados da década de 1990 isso era configuração de servidor parrudo.... hahahahaha

      Excluir
  6. Pior que esse troço vicia!
    Minha coleção de placas ultimamente tá aumentando!
    Já comprei até hardware antigo só pra decoração! É uma Memória de Núcleo Magnético russa da década de 70. Parece um pedaço de pano, mas se olhar com lupa, dá pra ver os anéis de ferrite. Comprei no EBay, e esse vendedor tinha pra vender até partes de hardware da estação espacial russa, de iam para reciclagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Show! Cada vez que eu chego em casa com uma placa nova a mulher já olha torto... hahahahaha

      Excluir

Postar um comentário