RetroUnboxing: AMD Athlon XP 2500+

Sempre é algo incrível encontrar componentes antigos ainda lacrados na caixa. Veja aqui o unboxing deste lindo Athlon XP 2500+ Barton que ficou guardado na embalagem original por mais de quinze anos! 😲


No destaque está a frequência do barramento frontal usada pelo 2500+:


Mais detalhes da embalagem original:



O lindo XP 2500+ finalmente verá a luz do dia!


O conteúdo da embalagem. Até o adesivo para gabinete tem! 😎


O bartão prestes a sair da caixa pela primeira vez! 😮


Eis o lindo AMD Athlon XP 2500+. As suas características técnicas são as seguintes:

  • Microarquitetura K7, revisão Barton;
  • Frequência de operação de 1833 MHz;
  • Frequência do barramento frontal de 333 MHz (166 MHz DDR) e multiplicador 11;
  • Cache L1 de 128 KB (64 KB de dados e 64 KB de instruções);
  • Cache L2 de 512 KB full speed;
  • Litografia de 130 nm;
  • Tensão de alimentação de 1,65 V;
  • TDP de 68 W;
  • Suporte aos conjuntos de instruções MMX, 3DNow! e SSE;
  • Interface mecânica soquete A (462 pinos);
  • Lançado em fevereiro de 2003.


O nome deste processador traz o índice de performance criado pela AMD: o “2500+” é referente ao Pentium 4 e significa que este processador teria uma performance igual ou superior ao de um Pentium 4 de 2500 MHz.


A embalagem também contém um cooler produzido pela AVC:


O acabamento deste cooler é muito bom e a área de contato com o die do processador é de cobre:



Os folhetos que acompanham o kit:



Realmente é uma coisa linda ver hardware antigo em estado de novo. Deu até uma pontinha de pena tirá-lo da embalagem original, mas chegou a hora deste bravo Athlon XP finalmente mostrar a que veio. Aguardem!

Comentários

  1. Você nos brinda com os velhos e saudosos tempos! para aqueles que nasceram no inicio da década de 1970 e trabalha ou é entusiasta de tecnologia seu Bolg é um balsamo!

    ResponderExcluir
  2. Como isso veio parar na tua mão? É realmente um achado fantástico, parabéns pela aquisição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comprei no ML há uns dois anos, paguei algo em torno dos 70 reais se não me engano.

      Excluir
  3. Será que um dia teremos de novo uma guerra intel x AMD?Na minha opinião o que ferrou a intel foi ela ter insistido naquelas memoria RAMBUS pro pentium IV que apesar de serem melhores que as DDR1 eram caríssimas e não achava em lugar nenhum... E a AMD no inicio ainda usou muita memoria DIM e todo mundo adorou até o desenvolvimento das DDRs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que matava as Rambus eram as altas latências e o barramento de apenas 16 bits por canal.

      Acho que desde o Ryzen a guerra Intel x AMD voltou, para a nossa alegria!

      Excluir

Postar um comentário