A Matrox está de volta (só que não!)

Após um hiato de quase duas décadas, a Matrox está de volta ao mercado de placas de vídeo. Mas não como gostaríamos.


No século passado a Matrox era uma fabricante de chips gráficos e placas de vídeo muito conceituada, principalmente no segmento de aplicações profissionais. Alguns dos seus chips como o Millennium e o Mystique eram considerados como os melhores aceleradores 2D do mercado, sendo largamente aplicados em workstations de alto desempenho como o meu Pentium Pro. 😀


Matrox Millennium

Porém na aceleração 3D a Matrox nunca fez muito sucesso. Os seus chips 3D (como o Parhelia) até que não eram ruins, o problema é que ela não tinha fôlego para competir com a Nvidia e a ATI e sempre estava uma geração atrasada em termos de recursos, o que matava a competitividade dos seus produtos em um nicho cada vez mais concorrido. A empresa acabou jogando a toalha e saiu deste mercado, migrando para o de interfaces de captura de vídeo e de vigilância (quem quiser saber mais sobre a história da Matrox confira esta postagem).

Surpreendentemente, na última semana a Matrox anunciou que está lançando novas placas de vídeo, mas não como imaginamos: são modelos voltados especificamente para aplicação nas “paredes de vídeo”, produzidos em parceria com a Nvidia que fornecerá GPUs Quadro personalizadas.

Os modelos são o D1450 com quatro portas HDMI 2.0 e resolução de até 4096 X 2160 a 60 Hz, e o D1480 com quatro portas DisplayPort 1.4 e resolução de 5120 X 3200 a 60 Hz. Ambos contam com 4 GB de VRAM GDDR5, interface PCI Express 4.0 X16 e TDP de 47 W, além de suportarem as APIs DirectX 12, OpenCL 1.2 e OpenGL 4.5. Os preços não foram divulgados e o lançamento está previsto para o próximo trimestre.

Matrox D1480

Bem, se a Matrox não tinha bala na agulha para competir no mercado de GPUs em 2002 (quando lançou o seu último chip próprio, o Parhelia), seria muita ingenuidade pensar que a empresa poderia fazer isso agora, com o mercado quase todo concentrado nas mãos da opressora Nvidia – até mesmo a AMD tem dificuldade para competir.

E pensar que, no final do século passado, o mercado de aceleração 3D para PC era ferozmente disputado por pelo menos uma dezena de empresas, tais como a 3dfx, Nvidia, ATI, Matrox, S3, PowerVR, Rendition, 3Dlabs... até mesmo marcas menos conceituadas como a Trident e a SiS tinham o seu lugarzinho ao sol. Bons tempos que não voltam mais.

Comentários

  1. Acho que tenho todas as que voce citou, menos a Matrox.
    Trident de 1 Mb tenho varias.
    Sem perceber acabei fazendo uma pequena coleção dessas relíquias.
    E é verdade mesmo, a Nvidia acabou dominando esse mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não tenho as da PowerVR, Rendition e 3Dlabs.

      Se tem uma placa que eu adoraria ter na coleção é uma Kyro II da PowerVR, mas elas são praticamente impossíveis de achar.

      Excluir
  2. Eu fui dar uma pesquisada em algumas placas que voce citou, e sem querer encontrei isso!!!!!!!!!!!!!

    https://www.overclock3d.net/news/software/retro_pc_gamer_uses_eight_3dfx_voodoo_2_gpus_to_play_half-life/1

    ResponderExcluir

Postar um comentário