Intel trollando na garantia

A notícia de que a Intel negou o RMA de um processador alegando que o mesmo foi usado com o perfil XMP ativado tomou conta da Internet. Aqui compartilho a minha opinião sobre o tema.


Primeiramente vai um resumão do causo para aqueles que estavam com a cabeça enfiada em um buraco no carnaval: uma loja de hardware brasileira (da qual não citarei o nome pois sem dinheiro não há amor) publicou um vídeo mostrando que teve o RMA de um processador Core i3 negado por ele ter operado com módulos de RAM acima da especificação, usando o perfil XMP. A Intel citou os termos da garantia para negar o pedido, com destaque para o parágrafo que reproduzo abaixo:


Como é que é, Intel? Por acaso foi feita uma análise microscópica do processador para definir que o controlador de memória está com problema? E mesmo que esteja, o que garante que o defeito não veio de fábrica? Aos que não sabem, o perfil XMP é um conjunto de informações que vem presente nos próprios módulos para que os mesmos sejam automaticamente configurados pela placa-mãe, permitindo o funcionamento de módulos de altas frequências. Uma tecnologia criada pela própria Intel, diga-se de passagem.

Se é assim, por que então que a Intel cobra (muito) a mais por produtos voltados para overclock, como os processadores K e os chipsets da série Z? Então o consumidor paga mais caro por tais componentes e não tem cobertura alguma em caso de problemas? Com um absurdo desses, certamente a Intel levaria fumo em qualquer tribunal de países minimamente civilizados.

Quaisquer fabricantes de chips, desde os primórdios da humanidade, colocam nos termos da garantia que a operação fora da frequência original invalida a mesma, mas sempre foi algo para "inglês ver" justamente pela quase impossibilidade da prova, salvo em casos onde o processador tenha sinais externos - por exemplo, as marcas de queimado que aconteciam muito nos processadores soquete A.

Em suma, a Intel negou a garantia pelo fato do cliente ter utilizado uma tecnologia dela própria, a XMP. Tenho curiosidade de saber se nos EUA também está sendo aplicado tal critério, ou se o mesmo vale apenas para os consumidores terceiro-mundistas que supostamente se locomovem por cipós. Ouso a dizer que não, pois lá certamente o buraco jurídico seria infinitamente mais embaixo.

Por fim, a parte prejudicada deve procurar os seus direitos sem sombra de dúvida. E lembrem-se disto antes de comprarem algum produto Intel.

Comentários

  1. Se procurares por "deny warranty xmp intel" há, alguns fóruns gringos vide (linustechtips) de pessoas relatando tal problema, antes desse caso br surgir, então parece que a Intel ta fazendo pouco caso não só aqui na bananalandia não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que fase, Intel! Imagina a quantidade de processos que ela deve estar levando por lá...

      Excluir

Postar um comentário