Ladrões virtuais pé de chinelo #7

Eu nunca tive um número da Vivo, mas mesmo assim estou sendo cobrado. Pode isso Arnaldo? 😱


O negócio é regularizar o quanto antes, vai que o meu nome vai parar nos serviços de proteção ao crédito? Só que não! 😂


Como sempre faço, uso estas tentativas de golpes virtuais para dar algumas dicas de como não cair nestas armadilhas aos menos versados.

Primeiramente, por que diabos a Vivo verdadeira teria um domínio tão esdrúxulo (vide o e-mail do remetente)? E certamente também não usaria uma escrita tão simplória e cheia de erros de pontuação, pois seria um grande marketing negativo.

Em segundo lugar, você solicitou algo? Eu não, e no meu caso eu nunca tive qualquer tipo de relacionamento com a Vivo. Simples assim. E mesmo se for necessário fazer alguma solicitação, o faça sempre pelos canais oficiais de atendimento da empresa, qualquer que seja a mesma. E, é claro, jamais clique em quaisquer links nessas mensagens “golpistas”.


Enfim, desenvolvendo o olhar crítico e aplicando regras do senso comum você dificilmente cairá em tão toscos golpes – veja mais dicas aqui. 😉

Comentários

  1. Houve uma época em que era comum eu receber esses e-mails, até de bancos nos quais nunca tive conta. Em um caso, até do banco... no qual trabalhava... rsrs... "URGENTE", "ÚLTIMO AVISO", eram títulos comuns, seguindo-se ameaças de incluir meu nome e CPF (nunca informados) em serviços de proteção ao crédito. E algum momento, anos atrás, não chegaram mais. Acredito que os pés de chinelo foram presos.
    .
    Uma característica em comum entre eles eram os erros de português.

    ResponderExcluir

Postar um comentário