A evolução do Mac Pro: da lata de lixo ao ralador de queijo

Abandonado pela Apple desde 2017, finalmente o desktop topo de linha da empresa foi atualizado. A aparência, por outro lado, continua controversa.


Já se passaram mais de dois anos desde que a Apple mexeu pela última vez no Mac Pro, quando foi introduzido o controverso formato “lata de lixo”, amplamente criticado pela dificuldade que ele ocasionava para a atualização do equipamento.

Pois bem, a Apple tentou novamente revolucionar a aparência do Mac Pro. Se ela conseguiu ou não, vai de cada um. Como já diria aquele velho deitado, gosto é igual tomate cru, cada um tem o seu. 😁



Qualquer semelhança é mera coincidência... 🙈


Conforme a Apple, o novo formato foi pensado para facilitar futuras expansões. Algumas configurações do Mac Pro podem vir com uma fonte de até 1400 W, o que certamente ajuda neste sentido.


Mas o que realmente importa, o hardware, também foi atualizado. O Mac Pro 2019 pode ter até um Xeon W de 28 núcleos (se fosse um Threadripper eu comprava logo dois! 😂), dois SSDs PCIE de 2 TB, 1,5 TB de RAM DDR4-2933 ECC (com seis canais) e duas placas de vídeo AMD Radeon Pro Vega II em um Crossfire maroto. Ele deverá ser lançado no outono do hemisfério norte (primavera aqui).

Como é de se esperar em cada lançamento da Apple, o problema é o preço que inclui o “custo maçã”: o Mac Pro mais básico, com um Xeon W de 8 núcleos, 16 GB de RAM, placa de vídeo Radeon Pro 580X e um SSD de 256 GB parte dos 6 mil trumps. É muita grana para uma configuração que passa longe de encher os olhos.

O pior é que eu curto os Mac Pro, eu adoraria ter um antigão para brincar aqui no blog. Mas, para variar, no ML estão cobrando até mil bolsonaros por modelos Early 2008, aí não dá para ser feliz. É mais um “causo” para a série Assustador. 😱 

Fonte: Macworld.

Comentários

  1. A Apple tem muita coisa boa. Eu adoro o iphone. Acho incrível, não pega virus, no navegador safari tenho aproximadamente umas quinhentas paginas abertas pois raramente fecho as abertas, 11500 fotos e videos, etc. Ele já tem uns quatro anos e nunca tive nenhum problema.
    Mas depois da morte de Steve Jobs, a Apple parou de inovar e acho que dificilmente encontrarão alguém que o substitua.
    Eles cobram os preços como se tudo fosse uma super inovação, não que os produtos sejam ruins, muito pelo contrario, mas ela pode começar a perder mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente os produtos da Apple passam longe de serem ruins, o problema na minha opinião é que o custo x benefício é bem desfavorável, mesmo aí nos EUA (imagina então aqui, os preços da Apple Store HuehueBr são insanos).

      E a falta do Jobs já está se fazendo sentir bastante, sem sombra de dúvida.

      Excluir
    2. Mas uma coisa é de se admirar aqui nas lojas da Apple: estão sempre lotadas de compradores, todas elas. E se voce ficar observando do lado de fora, sempre tem alguém saindo com uma sacola de Apple! Alguns claro são turistas de outros países.

      Excluir
    3. Pois é. Tem gente que vai para os EUA só para comprar Apple e depois revender.

      Excluir

Postar um comentário