RetroUnboxing: Microsoft Office 97 Professional

Eu sempre tive a curiosidade para saber o que vinha nas grandes caixas das versões antigas do Office, uma vez que na época eu jamais pude chegar nem perto delas devido à um pequeno detalhe ($$). Vamos conferir agora!


Lançado em novembro de 1996, o Office 97 trouxe recursos que estão presentes até nas versões atuais da suíte, tais como as “Command Bars” que deixam a interface com uma maior padronização para todas as funções do pacote. Podemos dizer que a versão 97 é a primeira da "era moderna" do MS Office.

Assim como a edição anterior (95), o Office 97 é totalmente de 32 bits e, desta forma, quando foi lançado rodava apenas no Windows 95, no NT 3.51 SP5 e no NT 4.0 SP2. Vale lembrar que no final de 1996 muita gente ainda usava o Windows 3.X, assim o aviso na embalagem era válido. Notem também o logo “Intel MMX” no canto esquerdo: certamente o Office 97 foi o software mais popular a fazer uso da tecnologia na época.


Em 1996 a Internet comercial engatinhava, ainda mais no Brasil. Mas o Office 97 já trazia recursos para a criação de páginas simples, como o aplicativo Front Page.

“Agora com recursos para a Internet”

Os inesquecíveis selos de autenticidade da Microsoft:


A quantidade de documentação é absurda, principalmente para os padrões de hoje. Será que eu ainda vou conseguir registrar a minha cópia do Office 97 se eu enviar o cartão para a Microsoft?


Também vou aproveitar e pedir a versão do meu Office em disquetes e o Outlook 98. Assim posso aproveitar o mesmo envelope! 😀


O manual que acompanha a embalagem é algo espetacular. É um curso completo de como usar todas as funcionalidades das aplicações que acompanham o pacote.


Vejam a “grossura” do bicho! 😱


As explicações contam com uma grande riqueza de detalhes.



Eis a mídia de instalação:


Instalando e usando o Office 97

O processo foi feito no PC Rebuild #2 rodando o Windows NT 4.0 SP6A.





O Access sempre foi, de longe, o aplicativo mais divertido do pacote. Dá para brincar bastante com ele!




Os requisitos mínimos de sistema oficiais eram os seguintes:

  • Processador 80486 ou superior;
  • 16 MB de RAM;
  • Disco rígido com ao menos 60 MB de espaço livre;
  • Windows 95, NT 3.51 (SP5) ou NT 4.0 (SP2).

Muito embora que, na prática, o Office 97 só ficava realmente "usável" com um Pentium e pelo menos 32 MB de RAM.

Um abraço e até a próxima!

Comentários

  1. O primeiro Office ao qual tive acesso foi o Office 95 num curso de informática, e em casa o primeiro foi o 97, que sem dúvidas é o mais elegante que já usei, tanto que esse visual se manteve até o 2003 (o Office XP pra mim era um aborto de tão horrível, com aquele visual Windows XP).

    Acho que ainda tenho um CD original dele, mas nunca tive contato com a caixa, que também é linda demais. Tenho a impressão que os anos 90 foram o tempo com as melhores artes das caixas, tanto em jogos quando em aplicativos de escritório.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro Office que usei foi o 4.3, aquele que vinha com o Word 6, o Excel 5 e o Access 2. O instalei no meu 486 usando disquetes "não oficiais", digamos assim. ;-)

      A primeira caixa original de um Office que vi na vida foi essa. Hoje uso o Office 365, mas nos anos 90 sem chance de eu comprar um Office original, estava na faculdade e era um durango completo. E sem falar que simplesmente não haviam outras suítes viáveis como o LibreOffice.

      Excluir

Postar um comentário