RetroUnboxing: Microsoft Office 97 Professional

Eu sempre tive a curiosidade para saber o que vinha nas grandes caixas das versões antigas do Office, uma vez que na época eu jamais pude chegar nem perto delas devido à um pequeno detalhe ($$). Vamos conferir agora!


Lançado em novembro de 1996, o Office 97 trouxe recursos que estão presentes até nas versões atuais da suíte, tais como as “Command Bars” que deixam a interface com uma maior padronização para todas as funções do pacote. Podemos dizer que a versão 97 é a primeira da "era moderna" do MS Office.

Assim como a edição anterior (95), o Office 97 é totalmente de 32 bits e, desta forma, quando foi lançado rodava apenas no Windows 95, no NT 3.51 SP5 e no NT 4.0 SP2. Vale lembrar que no final de 1996 muita gente ainda usava o Windows 3.X, assim o aviso na embalagem era válido. Notem também o logo “Intel MMX” no canto esquerdo: certamente o Office 97 foi o software mais popular a fazer uso da tecnologia na época.


Em 1996 a Internet comercial engatinhava, ainda mais no Brasil. Mas o Office 97 já trazia recursos para a criação de páginas simples, como o aplicativo Front Page.

“Agora com recursos para a Internet”

Os inesquecíveis selos de autenticidade da Microsoft:


A quantidade de documentação é absurda, principalmente para os padrões de hoje. Será que eu ainda vou conseguir registrar a minha cópia do Office 97 se eu enviar o cartão para a Microsoft?


Também vou aproveitar e pedir a versão do meu Office em disquetes e o Outlook 98. Assim posso aproveitar o mesmo envelope! 😀


O manual que acompanha a embalagem é algo espetacular. É um curso completo de como usar todas as funcionalidades das aplicações que acompanham o pacote.


Vejam a “grossura” do bicho! 😱


As explicações contam com uma grande riqueza de detalhes.



Eis a mídia de instalação:


Instalando e usando o Office 97

O processo foi feito no PC Rebuild #2 rodando o Windows NT 4.0 SP6A.





O Access sempre foi, de longe, o aplicativo mais divertido do pacote. Dá para brincar bastante com ele!




Os requisitos mínimos de sistema oficiais eram os seguintes:

  • Processador 80486 ou superior;
  • 16 MB de RAM;
  • Disco rígido com ao menos 60 MB de espaço livre;
  • Windows 95, NT 3.51 (SP5) ou NT 4.0 (SP2).

Muito embora que, na prática, o Office 97 só ficava realmente "usável" com um Pentium e pelo menos 32 MB de RAM.

Um abraço e até a próxima!

Comentários

  1. O primeiro Office ao qual tive acesso foi o Office 95 num curso de informática, e em casa o primeiro foi o 97, que sem dúvidas é o mais elegante que já usei, tanto que esse visual se manteve até o 2003 (o Office XP pra mim era um aborto de tão horrível, com aquele visual Windows XP).

    Acho que ainda tenho um CD original dele, mas nunca tive contato com a caixa, que também é linda demais. Tenho a impressão que os anos 90 foram o tempo com as melhores artes das caixas, tanto em jogos quando em aplicativos de escritório.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro Office que usei foi o 4.3, aquele que vinha com o Word 6, o Excel 5 e o Access 2. O instalei no meu 486 usando disquetes "não oficiais", digamos assim. ;-)

      A primeira caixa original de um Office que vi na vida foi essa. Hoje uso o Office 365, mas nos anos 90 sem chance de eu comprar um Office original, estava na faculdade e era um durango completo. E sem falar que simplesmente não haviam outras suítes viáveis como o LibreOffice.

      Excluir
  2. Bom dia Michael,
    Me fez recordar os tempos de infância agora. Apesar de só ter tido meu primeiro micro em 2002, ele era "clássico" já na época. Um Pentium 200 MHz com 32 MB de RAM. Windows 98 e é claro, o Office 97. Bons tempos e boas lembranças.

    ResponderExcluir

Postar um comentário