Unboxing e primeiras impressões: gabinete Corsair Carbide 500R

O Carbide 500R é um gabinete do tipo torre média com um estilo bastante sóbrio, que vai na contramão da tendência atual de painéis transparentes e leds carnavalescos. Veja aqui as minhas impressões.


Eis a sua embalagem:


O painel frontal. Há quatro baias para dispositivos de 5,25” e duas ventoinhas de 120 mm que acompanham o produto.


Os seus conectores e funções, da esquerda para a direita:

  • Botão liga/desliga;
  • LED de acionamento das unidades de armazenamento;
  • Duas portas USB 3.0;
  • Conectores de áudio analógico para microfone e fones de ouvido;
  • Conector Firewire (cada vez mais em desuso);
  • Botão para ligar e desligar os leds das ventoinhas;
  • Controlador da rotação das ventoinhas (que acompanha o gabinete);
  • Botão de reset.



O painel superior:


Com a tampa do painel superior removida. É possível instalar um watercooler com radiador de até 280 mm ou duas ventoinhas de 120 ou 140 mm:


O painel lateral conta com uma ventoinha de 240 mm que fica voltada diretamente para a(s) placa(s) de vídeo. Sem dúvida ajuda muito na redução da temperatura dentro do gabinete, ainda mais aos loucos que tiverem um arranjo SLI ou Crossfire como eu.

O meu exemplar do Carbide 500R é na cor branca, mas também existe a opção na cor preta.


A outra lateral.


A parte inferior conta com filtro antipó para a fonte de alimentação e há espaço para a instalação de uma ventoinha de 120 ou 140 mm.


Detalhe da ventoinha de 240 mm do painel lateral:


O painel traseiro. Há oito slots de expansão com tampas reaproveitáveis e uma ventoinha exaustora de 120 mm que acompanha o produto. Também há espaços para a passagem de mangueiras, aos que ainda utilizam um watercooler não selado com radiador externo.


O interior tem muito espaço para a montagem. Há espaços para a passagem de cabos e seis baias para a instalação de dispositivos de 3,5” ou de 2,5”, além das já citadas quatro baias de 5,25”, uma raridade hoje em dia. Caso seja necessário as baias de 3,5” podem ser removidas, como por exemplo se uma placa de vídeo de grandes dimensões for utilizada. Segundo a Corsair, são suportadas diretamente placas de vídeo de até 452 mm.

Outro ponto positivo é que a chapa de fixação da placa-mãe conta com um acesso para a instalação e remoção de coolers fixados no lado das soldas da placa.


Os acessórios que acompanham o produto. A armação permite fixar diretamente dispositivos de 3,5”, enquanto que os de 2,5” devem ser parafusados nos furos centrais.


Concluindo, o Corsair Carbide 500R é o que eu chamo de gabinete raiz: sem painéis transparentes e leds mirabolantes, os seus trunfos são a farta disponibilidade de baias de dispositivos, oito slots de expansão, o bom espaço para a montagem e a excelente refrigeração, com um controlador da rotação das ventoinhas.

É uma boa opção aos que procuram um gabinete sóbrio e que prefiram mais funcionalidades do que estética.

Comentários