O jeitinho taiwanês

A ASRock usou de um expediente "criativo" para mitigar um bug do seu firmware.


Antes de prosseguirmos, um pequeno histórico: lá nos idos de janeiro a ASRock liberou a versão 4.50 do seu firmware, atualizando o AGESA para uma versão compatível com os Ryzen 2000, incluindo os “G” com vídeo integrado. Porém este firmware trouxe consigo um bug que fazia desaparecer a função RAIDXpert, a qual permite gerenciar arranjos RAID no modo UEFI com o módulo CSM desativado, conforme noticiei aqui. Reportei o bug à ASRock pela página de suporte técnico.

No início do mês passado foi lançada a versão 4.60, que traz um AGESA ainda mais atualizado (PinnaclePI-AM4_1.0.0.1a) e assim resolvi testar, imaginado que o problema do RAIDXpert tivesse sido resolvido. Mas ficou pior: ao desativar o CSM com as portas SATA configuradas no modo RAID a placa simplesmente não dá mais vídeo (trava no POST com o código de erro 0E), resolvendo apenas com um Clear CMOS. 😡


Puto da cara e após muito pesquisar no Google e nos fóruns de suporte da ASRock, descobri que este bug foi notado por muitos outros, inclusive também nas placas-mãe TR4 do Ryzen Threadripper. Em um dos tópicos, um funcionário da ASRock sugeriu deixar módulo CSM ativado, porém configurado para carregar apenas as interfaces UEFI:


Enfim, sendo gambiarra ou não, funcionou. A placa não mais trava no POST e o bendito RAIDXpert deu o ar da graça. Eis o famoso jeitinho taiwanês.

PS: ontem saiu um firmware beta com o AGESA PinnaclePI-AM4_1.0.0.2a, que dizem melhorar o desempenho dos Zen+. Vai ser interessante fazer uma comparação para ver se isto realmente procede.

Comentários