O Windows 10 Pro perderá o sistema de arquivos ReFS

Opção de criar volumes com o ReFS será removida da edição Pro a partir do Fall Creators Update, ficando restrita às edições Enterprise e a nova Pro for Workstations.



O veteraníssimo NTFS, surgido no Windows NT 3.1 em 1993, é um sistema de arquivos bastante robusto e amplamente utilizado, porém já começa a mostrar os sinais da idade principalmente na falta de recursos avançados para a correção de erros.

A primeira iniciativa para substituir o NTFS foi o WinFS, anunciado no início da década passada como uma parte integrante do Windows Vista, o qual porém tornou-se um dos maiores vaporwares de todos os tempos, em um episódio simplesmente vergonhoso da Microsoft.

O tempo passou e a companhia de Redmond surgiu com um outro candidato a substituir o vovô NTFS: o ReFS (Resilient File System, ou Sistema de Arquivos Resiliente), que traz recursos avançados de segurança e correção de erros, tais como um sistema de checksum (soma de verificação) integrado e o Storage Space, que permite automaticamente reconstruir dados corrompidos a partir de arranjos pré-definidos por software. Em suma, o ReFS traz ao Windows recursos presentes nos mais modernos sistemas de arquivos, como o Btrfs do Linux, o ZFS da Oracle e mesmo o novo APFS da Apple.

Ao contrário do WinFS, felizmente o ReFS viu a luz do dia e está disponível no Windows 10 Pro, embora com algumas limitações de aplicabilidade, como, por exemplo, ele ainda não pode ser usado na partição de boot do sistema. Porém a partir do Fall Creators Update a opção de criar volumes com o ReFS será removida da edição Pro, ficando restrita às edições Enterprise e a nova Pro for Workstations (sim, mais uma edição do Windows 10!). Volumes ReFS existentes continuarão funcionando normalmente na edição Pro.

Mesmo que inicialmente o ReFS não seja voltado para utilizadores tradicionais, na minha modesta opinião removê-lo da edição Pro foi um equívoco da Microsoft, pois reduzirá bastante o público que o testará (vide o programa Windows Insider) e assim o tempo de maturação do novo sistema de arquivos aumentará bastante. Pelo visto, o velho NTFS ficará entre nós por um bom tempo ainda.

Fonte: Ars Technica.

Comentários

  1. Windows 10 Pro for Workstations... que palhaçada.

    É Btrfs. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me perdi na sopa de letrinhas. Arrumado. :-)

      Excluir
    2. "O nosso amor é nazi-fascista, eu escrevo o teu nome numa sopa de letrinhas". O que eles quiseram dizer com essa frase?

      Excluir
    3. Errei, era "Você se esconde e eu sigo a tua pista".

      Excluir
  2. Realmente, foi uma decisão equivocada.

    ResponderExcluir
  3. A Microsoft é mestre para criar ótimos recursos e em pouco tempo abandoná-los ou removê-los de determinadas versões do Windows. Infelizmente ela faz isso por falta de uma concorrência à altura e quem sai perdendo somos nós consumidores. Não tenho gostado da postura dessa empresa nos últimos anos, pois parece que está desesperada por dinheiro ou quem sabe esteja sendo administrada por sádicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito a sua opinião, mas acho que na época do Ballmer era ainda pior...

      Excluir

Postar um comentário