Os Intel Coffee Lake não serão compatíveis com as placas LGA 1151 atuais

Conforme informações da ASRock, os novos processadores da Intel não serão compatíveis com as placas LGA 1151 atuais apesar de usarem a mesma interface mecânica e elétrica. Sim, a Intel fez de novo.


Lendo este artigo da Eurogamer sobre a oitava geração dos processadores Intel, o que mais chamou-me a atenção foi o último parágrafo, onde eles afirmam que conforme informações da ASRock estes processadores não serão compatíveis com as placas LGA 1151 atuais. Bem, sem querer dar uma de Walter Mercado, eu já havia cantado a pedra:

"Realmente surpreende o fato de o mesmo soquete ser mantido em três gerações consecutivas de processadores Intel, já que a empresa tem o histórico de trocar de soquete como os seus executivos trocam de roupa, mas antes de comemorar resta saber se os chipsets atuais serão compatíveis. Utilizar a mesma interface mecânica e elétrica não quer dizer muita coisa."

RIGO, Michael. Curitiba, 18 de julho de 2017.

Não me considero o pica das galáxias por ter afirmado isto, tendo em vista o histórico da Intel. No lançamento dos processadores Skylake lá em 2015 eu versei sobre as trolladas de um pino da Intel, tendo em vista a transição dos soquetes LGA 1156, 1155, 1150 e 1151. Pois bem, agora temos a trollada de nenhum pino.

Voltando um pouco mais no tempo, outro exemplo de trollada de nenhum pino foi o soquete 370 no final do milênio passado. Os primeiros processadores que usaram este soquete foram os Celeron PPGA e quando saíram os Pentium III Coppermine novas placas soquete 370 eram necessárias. Já quando os Pentium III Tualatin foram lançados as placas para os Coppermine não eram compatíveis. Resumo: três placas diferentes com o mesmo soquete.

Voltando a 2017, dificilmente a ASRock iria se queimar ao afirmar algo sem ter total certeza. De qualquer modo, atualizarei esta postagem em caso de novidades.

Comentários

  1. Mais um ótimo exemplo de obsolência programada. Isso demonstra que a Intel não está dando a mínima para o consumidor final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Quando finalmente uma nova geração da Intel é interessante para um upgrade (pelos i3 com quatro núcleos e pelos i5 e i7 com seis) eles fazem essa.

      Excluir

Postar um comentário