Como ripar e encodar os seus CDs de áudio

Talvez por ter vivido o surgimento e o auge da popularidade dos CDs de áudio lá no início da década de 1990, tenho um grande afeto por esta mídia. Porém muitas vezes é útil termos a possibilidade de carregarmos a nossa coleção musical em um pendrive ou em um reprodutor de mídia portátil, ao invés daquela pilha de discos. Confira aqui como gerar arquivos MP3 de alta qualidade a partir da sua coleção de CDs musicais.




Obtendo e instalando o Audiograbber e o Lame

O Audiograbber é um software freeware para extração de áudio digital de muito boa qualidade, tanto que eu o utilizo há uns dez anos. O melhor plugin para encodar MP3 é o Lame, porém o que é oferecido gratuitamente na página do Audiograbber de uns tempos para cá passou a vir cheio de tranqueiras. Felizmente eu guardei uma cópia limpa a qual compartilho com vocês. Aproveitem! :-p

A instalação é como a de qualquer outro software para Windows. A única “pegadinha” infelizmente é a inclusão indesejada de crapwares como este abaixo. Clique no botão “Decline” para evitar que o mesmo seja instalado. Em seguida instale o Lame.


Configurando o Audiograbber

Eis a interface principal do Audiograbber. Clique no botão “Settings” para abrir a tela de configurações gerais.


Aqui definimos a pasta de armazenamento para os arquivos MP3 e a unidade óptica que será utilizada, caso você tenha mais de uma instalada. As demais opções podem ficar no padrão.


Retornando à interface principal, clique no botão "MP3" para abrir a tela de configurações do encoder. Aqui geralmente deixo selecionadas as seguintes opções:

  • MP3 file via intermediate wav file. Delete the wav file;
  • Internal encoder – LameEnc DLL;
  • Constant bitrate – 320 Kbps;
  • Stereo – High (note que na tela abaixo está selecionado Joint Stereo, mude para Stereo).


O resto mantenha no padrão. Opto sempre pelo bitrate de 320 Kbps pela melhor qualidade e fidelidade ao CD, apesar de gerar arquivos MP3 de tamanhos maiores (o que não chega a ser um problema hoje em dia).


Dando nome aos bois

De volta à tela inicial, ao inserir um CD o programa irá automaticamente efetuar a sua leitura. Mas Michael, terei que digitar manualmente o nome das músicas faixa a faixa? Não! Clique no botão “Freedb” para fazer uma pesquisa do CD.


O software apresentará uma tela com os resultados. Selecione o mais adequado:


E voilá! Os nomes das músicas já estão preenchidos, assim como o nome do álbum e da banda. Um detalhe: se você não gostou de algo é possível editar manualmente os nomes.


Iniciando o processo

Com tudo pronto, basta clicar no botão “Grab!” para iniciar. O tempo do processo é fortemente dependente do desempenho da unidade óptica, visto que o trabalho de encodar as músicas é trivial para os processadores atuais (quem como eu já encodou MP3 em um Pentium MMX que o diga!). Os arquivos MP3 ficarão armazenados na pasta configurada.


A qualidade sonora dos arquivos fica muito boa. Talvez a minha audição esteja comprometida pelos anos de abusos, mas não consigo encontrar diferenças entre MP3 de 320 Kbps e FLAC, sem falar que o MP3 é compatível com qualquer player existente na Terra, mesmo os mais antigos.

Veja também:

Comentários