Aeroporto na França ainda utiliza o Windows 3.1

É notório que softwares de legado são uma realidade em muitas empresas, públicas ou privadas, em qualquer lugar do mundo. Pois bem, no último sábado uma pane em um aeroporto de Paris que deixou dezenas de aeronaves no solo trouxe esta questão à tona. A pane foi causada pelo Windows 3.1, que é usado pelo aeroporto para rodar um software (chamado DECOR) que realiza a comunicação com pilotos em condições meteorológicas difíceis. Isto mesmo: um pau no Windows 3.1 parou um aeroporto inteiro. Uau!

Lançado em 1992, o veterano Windows 3.1 continua na luta


Por outro lado, em casos como este temos que considerar o altíssimo nível de confiabilidade e depuração exigida. Imagino que o DECOR em conjunto com o Windows 3.1 deveria estar rodando sem grandes ocorrências há décadas, e somente quando houve problema é que chamou a atenção (quem é desenvolvedor conhece bem este drama... rs). Realmente não é simples substituir um software como este, sem falar que nem sempre o mais novo é necessariamente melhor - tanto que o aeroporto sequer cogita aposentar o DECOR, apesar do problema.

Veja também:

Comentários

  1. Já é coragem colocar um software baseado em Windows 3.1 para monitorar operações críticas e que envolvem vidas. E o risco de um GFP aí? A máquina que roda isso só pode estar isolada e com um teclado que precisa de chave para ser acessado..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino que este deve ser o único software rodando na máquina, e mesmo assim o risco de GPF ainda é razoável visto que no Windows 3.X os processos de sistema não tem prioridade sobre os processos das aplicações. Fico me perguntando se eles já testaram o software no NT 3.51 que possui um ótimo suporte para aplicações de 16 bits.

      Excluir

Postar um comentário