80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 10 – Benchmarks da variação SX)

Desde os anos 1980 era debatido se o barramento de memória de 16 bits dos 80386 SX, contra 32 bits da sua contraparte DX, realmente limita o desempenho do PC de forma perceptível, visto que a grande maioria dos subsistemas (tais como a placa de vídeo e a controladora de disco) continuavam sendo acessados através do barramento ISA de 16 bits. Pois bem, chegou a vez do 80386 SX passar pela bateria de benchmarks para tirarmos esta dúvida! Confira os resultados aqui!

O sumário do sistema gerado do Norton System Info 6.01


Antes de partirmos para os testes, seguem alguns links importantes para uma melhor compreensão dos resultados: a configuração completa do 80386 SX pode ser conferida aqui, enquanto que os gráficos com os resultados obtidos por todos os processadores clássicos testados até agora pelo Blog podem ser visualizados na página de compilação de resultados.

Detalhes do subsistema de vídeo...


... e das interrupções de hardware


Mas vamos aos resultados! No índice CPU Speed do Norton System Info 6.01 o 80386 SX não brilhou muito. O índice de apenas 14,6 pontos o deixa 112% atrás do DX e surpreendentemente atrás também do Harris 80286 de 25 MHz em 25%.



No índice de disco o SX ficou 20% atrás do DX, sendo que ambos utilizaram o mesmo disco para o teste (WD Caviar de 420 MB).



No índice global do System Info o SX ficou 88% atrás do DX e o seu score de 13,2 pontos também é 20% menor do que o Harris 286. Estes resultados com o Norton foram uma surpresa bastante negativa.



O próximo resultado é do Superscape, que podemos considerar como o bisavô do 3DMark Fire Strike. :)



Neste teste o SX ficou 44% atrás do DX, porém 8% à frente do 286.



O próximo teste é o clássico índice de CPU do SpeedSYS 4.78. Aqui o SX ficou 8% atrás do DX (este teste não roda no 286).



O Chris´s 3D requer um coprocessador aritmético, e como não conto com um 80387 SX ou equivalente não foi possível executar este benchmark:



E finalmente chegamos ao clássico PC-Config 8.20. Como curiosidade, o SX não possui nenhum bug notoriamente conhecido tal como o POPAD do 386 DX (note a linha CPU errors - none).



No índice de CPU o SX ficou 54% atrás do DX, porém 37% à frente do 286.



Conclusão

De fato, ao menos em benchmarks sintéticos, há uma grande diferença entre as variações DX e SX dos 80386. Porém se voltarmos no tempo e considerarmos as condições de uso destes equipamentos nas décadas de 1980 e 1990, onde o sistema operacional mais utilizado então (MS-DOS) e grande parte das aplicações populares rodavam no modo real, esta diferença pode não ser tão significativa, isto sem considerarmos o fator custo (o DX era bem mais caro) - não é à toa que os SX foram muito mais populares. É mais ou menos o quadro que temos hoje: um Core i7 com certeza é melhor, mas um simples Core i3 também é capaz de dar conta do recado custando bem menos.

Anterior:

Veja também:

Comentários

  1. A diferença para o DX foi surpreendente, mesmo. Ficou bem atrás inclusive daquele AMD DX 40 que você testou e apresentou no blog.

    Agora, a pergunta: essa placa do SX tem memória cache?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem cache, enquanto que o DX tem 128 KB. Isto pode explicar parcialmente a diferença de desempenho, muito embora memória cache não fazia tanta diferença para estes processadores visto que a RAM roda na mesma frequência do barramento local.

      Em tempo, a placa do 286 também não tem cache.

      Excluir
    2. Na verdade, eu usava muito Norton SI na época e me habituei com os resultados dele, apesar de serem apenas referenciais. Daí algum espanto, mesmo porque um 386 SX 33 não deveria ficar atrás de um 286 25. Mas a diferença no PC Config já é bem menor, como se vê.

      Excluir
    3. Também não me conformei com o resultado. Acredito que seja algum bug do NSI.

      Excluir

Postar um comentário