IDC: venda de PCs no Brasil caiu 26% em 2014

Em dezembro último eu havia postado uma notícia referente ao balanço do IDC relativo ao terceiro trimestre de 2014, onde as vendas haviam caído 25%. Agora o instituto divulgou o balanço consolidado do ano passado, o qual aponta uma queda de 26% nas vendas – em 2014 foram vendidos 10,3 milhões de PCs (desktops e notebooks), 3,6 milhões de unidades a menos do que em 2013.

O IDC aponta alguns fatores para esta queda: carnaval tardio, copa do mundo, eleições, alta do dólar, crédito caro e escasso, e finalmente a inflação e a fraqueza da economia como um todo. Para este ano o cenário continua desanimador principalmente pela disparada do dólar, o que segundo o instituto fez com que os PCs estejam de 15 a 20% mais caros do que a apenas seis meses atrás.

Não sou economista, mas este é um dos sintomas de uma economia ferrada: as pessoas cada vez mais deixam de gastar em itens não essenciais. Como eu já falei no artigo O PC está morto, os padrões de hardware e software atuais atingiram uma grande maturidade, o que reduz a periodicidade das trocas – ainda mais com os sombrios prognósticos para a economia brasileira, onde a maioria irá pensar duas vezes em contrair uma dívida para trocar um equipamento ainda em perfeito estado de funcionamento.

Veja também:

Vendas de tablets tem a primeira queda desde 2010

Comentários

  1. Não bastasse a inflação tocando o terror de novo, agora o dólar nas alturas. Este é um momento para não comprar nada além do essencial. Ano muito ruim pela frente. :-(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida que 2015 será um ano bicudo. Ultimamente quando vou ao supermercado tenho a sensação de que voltei no tempo diretamente para os anos 1980, em função da escalada da inflação. Também não duvido de que o dólar é capaz de bater nas 4 dilmas ainda em 2015.

      Excluir

Postar um comentário