Otimize o uso da memória principal do seu PC com um RAM Disk

Saudações caros leitores! Na postagem que fiz sobre o kit de memória Patriot Viper escrevi que existem técnicas para fazer um pleno uso para a quantidade de memória que fica “sobrando” no sistema. Pois bem, neste texto mostrarei a criação do chamado RAM Disk e os usos mais comuns para este tipo de unidade. Tenham uma boa leitura!


Mas o que é um RAM Disk?

Como o próprio nome diz, um RAM Disk é uma simulação de uma unidade de armazenamento (tal como um disco rígido) diretamente na memória principal do PC. Como esta memória é muito mais rápida do que um disco comum ou até mesmo um SSD, esta é a principal vantagem desta técnica. Por outro lado, a RAM é uma memória denominada volátil, ou seja, cada vez que é desligada perde totalmente os dados, sendo esta a grande desvantagem de um RAM Disk. Mas como veremos, há como contornar esta limitação.

Criando um RAM Disk

A primeira tarefa para a criação de um RAM Disk é o dimensionamento correto do seu tamanho e isto dependente da quantidade de memória total do sistema. Afinal das contas, não faz sentido criar um RAM Disk muito grande e penalizar o desempenho geral do sistema por falta de RAM... esta técnica começa a fazer sentido em equipamentos com pelo menos 8 GB de RAM – com esta quantidade recomendo criar um RAM Disk de 1 ou no máximo 2 GB. Mas o ideal mesmo é algo a partir dos 12 GB de RAM, onde neste caso há uma folga maior para criar um RAM Disk de até 4 GB.

Para criar uma unidade destas é necessário utilizar um software específico para tal função. Existem diversas opções no mercado, porém a maioria deles são pagos ou então as duas versões free possuem muitas limitações. Pesquisando encontrei o freeware ImDisk Toolkit que funcionou muito bem.

Instalando e configurando o ImDisk

A instalação do ImDisk é bastante tranquila. Basta clicar em Install.


Após instalado abra o utilitário RAMDisk Configuration.


Na guia Basic, podemos definir o tamanho do RAM Disk, se a memória será alocada dinamicamente, a letra da unidade, o sistema de arquivos, se será iniciado juntamente com o Windows e ainda a criação automática do diretório TEMP, o qual é um recurso que como veremos em seguida é bastante útil. No meu caso, vou criar um RAM Disk de 2 GB em NTFS montado na letra de unidade R:.


Na Advanced é possível definir o tamanho dos clusters e opções diversas como a de formatação rápida. A opção mais útil aqui é a de carga automática da imagem do RAM Disk, que serve justamente para contornar a limitação gerada pela volatilidade da memória principal do sistema.


Uma vez criado, o RAM Disk comporta-se como qualquer outra unidade de armazenamento do sistema.



Usos para o RAM Disk

Sem dúvida um ótimo uso é para o armazenamento dos arquivos temporários do Windows, o que melhora o desempenho do sistema como um todo devido ao fato do acesso à RAM ser muito mais rápido do que a um disco rígido ou SSD. Também ajuda a reduzir a fragmentação nestas unidades e, no caso dos SSDs, ainda aumenta a vida útil destes dispositivos pela redução das operações de escrita, o grande calcanhar de Aquiles das memórias Flash.

Configurando os arquivos temporários do Windows

Abra novamente o utilitário ImDisk. Na guia Basic clique no botão Set TEMP Variables...


Na tela exibida, clique no botão Set All To:


Configurando o cache dos navegadores – Google Chrome

Da mesma forma que para os arquivos temporários do Windows, apontar o cache dos navegadores Web para o RAM Disk também é uma boa ideia – para tanto criei no RAM Disk a pasta Browser, que concentrará o cache de todos os navegadores que utilizo. 

Para fazer esta configuração no Chrome, clique com o botão direito sobre o seu atalho e selecione Propriedades.



No campo destino, após o comando (que termina com chrome.exe) inclua o seguinte texto (mude a letra da unidade do RAM Disk e o nome da pasta conforme necessário):

--disk-cache-dir="R:\Browser"


Mozilla Firefox

Para alterar a pasta de cache do Firefox abra o navegador e digite about:config. Clique no botão “Serei cuidadoso...” para prosseguir.


Clique agora com o botão direito sobre qualquer parte em branco da tela e selecione Nova Preferência – String.


No nome da String coloque browser.cache.disk.parent_directory


No valor da String digite o caminho onde o cache será armazenado (no nosso caso, R:\Browser)


Confira agora se a preferência foi inserida. Caso positivo reinicie o Firefox para que ela entre em vigor.


Internet Explorer

Bem, como ainda tem muita gente que usa o Internet Explorer vou mostrar também como fazer o procedimento neste navegador. Para tanto, abra as Propriedades da Internet e clique no botão Configurações.


Agora clique no botão Mover pasta.


Selecione a pasta criada no RAM Disk (no nosso caso é a R:\Browser) e clique em OK.


Finalizando, estas são apenas algumas das possibilidades de uso para um RAM Disk, o limite é a sua criatividade! Um grande abraço e até a próxima, espero que tenham curtido! :-)

Veja também:

Comentários

Postar um comentário