Corram para as colinas: OTAN foi invadida por hackers russos

Janelas quebradas
Pingou ontem no Reuters: segundo a empresa de segurança iSight, computadores da OTAN, da União Europeia e de diversas empresas da Ucrânia foram invadidos por um grupo hacker russo denominado “Sandworm” (nome inspirado no livro de ficção científica Duna),  ação esta que teria ligação com a treta na Ucrânia (jura?). Os hackers utilizaram uma vulnerabilidade na época desconhecida que afeta diversas versões do Windows (Vista, 7, 8, 8.1 e os Server 2008, 2008 R2, 2012 e 2012 R2) e os ataques ocorreram principalmente em agosto. A Microsoft já anunciou que pretende liberar uma correção (a KB3000869) ainda hoje e a falha consiste basicamente em explorar um objeto OLE através de um arquivo do Microsoft Office, principalmente apresentações do PowerPoint. Ou seja: funcionários da OTAN e dos demais locais invadidos foram abrir um arquivo do PowerPoint recebido por e-mail e BOOOOMM! Curiosamente o falecido Windows XP não é afetado pela falha.

Parem um minutinho para pensar: se até a superpoderosa OTAN foi invadida, existe algo que realmente pode ser considerado seguro na Web? Esta é mais uma prova de que uma Internet minimamente segura é algo cada vez mais utópico. Por via das dúvidas, deixem sempre à mão água, comida não perecível e um bom plano de fuga dos grandes centros urbanos.

Veja também:

Cloud Computing: aprecie com moderação
Off topic: para evitar espionagem, governo alemão estuda voltar a utilizar máquinas de escrever

Comentários

Postar um comentário