Criando um pendrive canivete suíço (Parte 2 - Preparando o dispositivo)

Na primeira parte da série, havíamos preparado a imagem de instalação com várias edições do Windows com o WinAIO Maker e a testado com a ajuda do VirtualBox. Agora iremos preparar o pendrive para se transformar em um disco de inicialização com o software Yumi. Uma boa leitura!



Preparação: formatando o pendrive em NTFS




Tradicionalmente os pendrives de 8 e 16 GB vem formatados no sistema de arquivos FAT32 e este sistema possui uma limitação de 4 GB para o tamanho máximo de um arquivo. Como estamos trabalhando com imagens de grande tamanho este pode ser um fator limitante, deste modo torna-se necessário formatar o pendrive com o sistema de arquivos NTFS que não possui esta limitação. Isto pode ser feito facilmente pelo Windows Explorer, clicando-se com o botão direito do mouse sobre o pendrive e escolher Formatar.


A tela ao lado será exibida. Mude o sistema de arquivos para NTFS e marque a caixa de seleção de formatação rápida. Logicamente que quaisquer dados presentes no dispositivo serão apagados, logo faça uma cópia dos mesmos antes do procedimento.








Preparando o dispositivo


Agora entra em ação o software Yumi, que dispensa instalação. Apenas execute-o como administrador. Na primeira caixa de seleção (Step 1), selecione o seu pendrive na lista. A opção Show All Drives também permite trabalhar com outros dispositivos (tais como discos rígidos externos). Use-a com cautela, pois partições dos discos do sistema também são exibidas! A opção View or Remove Installed Distros permite excluir imagens que tenham sido copiadas no pendrive e a opção Format Drive formata o dispositivo, porém apenas em FAT32 (por isto que fizemos a formatação diretamente no Windows).

Primeiramente vamos adicionar a imagem de instalação das múltiplas edições do Windows 7 e 8.1 que geramos anteriormente com o WinAIO Maker. No Step 2, selecione a opção Windows Vista/7/8 Installer. No Step 3, navegue até onde se encontra o arquivo ISO gerado.





Clique em create para iniciar o processo. O Yumi inclui uma cópia do 7-Zip.




Após o término clique em Sim para adicionar uma nova imagem.




Iremos agora repetir o procedimento para o Windows XP, Xubuntu 14.04, Clonezilla e o Gparted de forma análoga. Você pode incluir quantas imagens couberem no pendrive.




No caso do Xubuntu e de outras distribuições Linux do tipo Live, surge uma opção para destinar um espaço no pendrive para guardar as modificações feitas. Caso você não for utilizar este modo (ou seja, for instalar a distribuição no disco rígido) deixe esta opção em 0 MB.




Adição do Clonezilla...




... e do Gparted.




Para finalizar, quando o programa perguntar se deve ser adicionada uma nova imagem, selecione Não. O seu pendrive canivete suíço está pronto! Caso você queira mais tarde acrescentar novas imagens basta rodar novamente o Yumi.





Testando o pendrive com o VirtualBox

Sem dúvida a melhor maneira de testar se os procedimentos deram certo é inicializar uma máquina real através do pendrive. Mas também é possível usar o VirtualBox para tal finalidade. Para tanto e antes de mais nada, verifique qual é o número do disco que o Windows atribuiu para o seu pendrive. Clique com o botão direito em Computador e selecione Gerenciar. Clique na opção Gerenciamento de disco e observe qual o número de disco atribuído para o pendrive. No meu caso, é o Disco 2.




A interface do VirtualBox não possui opção para iniciar um sistema pelo pendrive, mas é possível fazê-lo através de um comando. Abra um prompt de comando como administrador e entre os seguintes comandos:


CD "C:\Program Files\Oracle\VirtualBox"

VBoxManage internalcommands createrawvmdk -filename D:\usb.vmdk -rawdisk \\.\PhysicalDrive2

O primeiro comando muda para o diretório de instalação padrão do VirtualBox. O segundo cria um arquivo de um disco rígido virtual que na verdade é um link simbólico para o pendrive. Você deve prestar atenção em dois parâmetros:


  • -filename D:\usb.vmdk: se preferir mude para a pasta e o nome do disco rígido virtual de sua preferência;
  • -rawdisk \\.\PhysicalDrive2: aqui você deve alterar o número do parâmetro PhysicalDrive para o número do seu pendrive no Windows, conforme vimos anteriormente. Tome cuidado para não usar o número de algum outro disco rígido ou dispositivo!
Gerado o arquivo que aponta para o pendrive, crie uma nova máquina virtual pré-configurada para o Windows 8.1 de 64 bits. Na tela Disco rígido, selecione a opção de Utilizar um disco rígido virtual existente.



Clique no ícone da pasta com a seta verde e selecione o disco virtual criado.



Que agora deverá ser listado.


Conclua a criação da VM normalmente. Agora é necessário um último ajuste: nas opções de Armazenamento, marque a caixa Utilizar cache I/O do hospedeiro para a controladora SATA.




Inicie agora a VM, que deverá exibir a tela inicial de seleção de boot criada pelo Yumi.




Para acessar a instalação do Windows 7 e 8.1, entre na opção Other OS and Tools.





Há apenas uma única ressalva no teste com o VirtualBox: como o pendrive está sendo acessado através de uma camada de abstração de software, o desempenho é bastante prejudicado se comparado a um PC físico.


Finalizando, para técnicos em manutenção e usuários avançados com certeza ter as imagens de instalação de vários sistemas operacionais e ferramentas diversas em um único dispositivo poupa um bocado de tempo! Espero que tenham gostado! Um grande abraço e até a próxima!


Anterior:

Criando um pendrive canivete suíço (Parte 1 - Preparando as imagens do Windows)

Veja também:
Como criar uma imagem de instalação do Windows em um pendrive ou cartão SD

Comentários