Criando um pendrive canivete suíço (Parte 1 - Preparando as imagens do Windows)

Em uma postagem recente demonstrei como criar um pendrive com uma imagem de instalação do Windows. Agora imagine se fosse possível concentrar em uma única mídia imagens de instalação de diversas versões do Windows, distribuições do Linux e ferramentas de clonagem de disco, editor de partições, entre várias outras? Com certeza para aqueles que trabalham com manutenção de PCs e entusiastas seria uma maravilha e uma verdadeira não na roda! Nesta postagem demonstrarei o procedimento com a ajuda de dois softwares disponíveis gratuitamente. Boa leitura!




O único pré-requisito é um pendrive de pelo menos 8 GB. Dependendo do número que imagens que você irá manipular, é recomendável porém um de 16 GB ou mais. Serão utilizados nos procedimentos o freeware WinAIO Maker Professional do grande Josh Cell e o software livre Yumi. Ambos os softwares não necessitam de instalação e após serem baixados basta rodar os respectivos executáveis com privilégios administrativos. Para o exemplo citado aqui irei criar um pendrive com as imagens do Windows 8.1 Update 1, do Windows 7 (ambos de 32 e de 64 bits), do Windows XP (32 bits), do Xubuntu 14.04, do Clonezilla (software livre para a clonagem de partições) e do Gparted (software livre editor de partições).

Preparando as imagens do Windows 7 e 8.1

Antes de mais nada, é recomendável criar no seu disco rígido uma pasta para cada imagem de instalação destas versões, conforme o exemplo abaixo:


Depois disto, copie os instaladores das versões correspondestes do Windows para as respectivas pastas. Se estiverem em DVD, basta copiar todos os arquivos do disco. Se estiverem em um arquivo de imagem ISO, utilize um descompactador como o 7-Zip para descompactar as imagens nas pastas. Finalizada a cópia dos arquivos, entra em ação o WinAIO Maker - rode o programa como administrador.



Clique no botão Select WIMs e navegue até a pasta onde se encontra a imagem de instalação do Windows 8.1 de 32 bits. Nesta local, abra a pasta sources e selecione o arquivo install.wim e clique em Abrir. Refaça o procedimento para o Windows 8.1 de 64 bits, Windows 7 de 32 bits e 7 de 64 bits - é importante que seja observada exatamente esta ordem ou as instalações poderão não funcionar. Após abrir as imagens, o programa exibirá todas as opções de instalação existentes. Vamos refinar esta configuração.






Primeiramente, vou optar por manter apenas as versões Pro para o Windows 8.1 e Ultimate para o 7 (faça este ajuste conforme as licenças que você possui). Para excluir uma versão, selecione a mesma na lista e clique em Delete Image. Após excluir todas as imagens não desejadas, o resultado deverá ser o mostrado abaixo.





Vamos agora refinar mais ainda as opções de instalação, modificando o nome de exibição e a descrição. Para tanto, clique sobre a imagem desejada. No campo em branco, digite o texto de sua preferência. O botão Name altera o nome da imagem e o Description altera a descrição.



Estando tudo pronto, clique no botão Save all changes para o programa unir as imagens de instalação, que será armazenada na pasta do primeiro sistema inserido, no caso o Windows 8.1 de 32 bits. O procedimento pode levar vários minutos. Se o programa perguntar se devem ser limpos os arquivos *.cfg e *.clg, responda sim - iremos criar um arquivo de configuração personalizado.




Observe que agora todas as versões fazem parte de uma única imagem de instalação.




Falta agora um pequeno ajuste: a criação de um arquivo de configuração que habilitará todas as imagens para a instalação. Para tanto, abra o Bloco de Notas e cole o seguinte texto:


[EditionID]

[Channel]
Retail
[VL]
0

Salve o arquivo com o nome ei.cfg no diretório sources da pasta da imagem do Windows 8.1 de 32 bits, que é a pasta que concentra as modificações. 





Volte agora ao WinAIO e clique no botão Folder2ISO. Na tela exibida, no source folder escolha a pasta do Windows 8.1 32 bits. No select ISO escolha uma pasta onde o arquivo ISO será salvo e o seu nome. Se preferir pode também personalizar o label. Clique então no botão Build para gerar o arquivo ISO, que pode levar alguns minutos.




Testando a imagem gerada

Antes de prosseguirmos é recomendável testar o arquivo ISO gerado pelo WinAIO para ver se ele está plenamente funcional. Isto pode ser feito com a ajuda de um programa de máquinas virtuais como o VirtualBox ou o VMWare (no exemplo utilizarei o primeiro). Crie uma máquina virtual de teste com as pré-configurações para o Windows 8.1 de 64 bits. Mantenha as demais opções nos valores padrão.




É interessante criar um disco rígido virtual de pelo menos 100 GB para os testes. Mantenha as demais opções nos ajustes padrão.




Precisamos agora configurar a VM para inicializar pela imagem ISO criada. Para tanto, clique na guia Armazenamento e selecione a unidade de CD virtual. Clique no ícone em formato de um CD no canto direito e escolha a opção Selecione um arquivo de CD/DVD virtual. Aponte para o arquivo ISO criado e clique em OK.



Agora inicie a VM. A tela de seleção das imagens de instalação que havíamos configurado no WinAIO deverá ser exibida. Recomendo que as instalações sejam testadas uma a uma.





É isto aí! Para a postagem não ficar deveras longa e cansativa, demonstrarei a preparação e criação do pendrive com o software Yumi em uma outra parte. Até lá!


Próximo:

Criando um pendrive canivete suíço (Parte 2 - Preparando o dispositivo)

Veja também:

Como criar uma imagem de instalação do Windows em um pendrive ou cartão SD

Comentários

  1. Depois de seguir o seu tutorial "Como converter uma imagem ESD para WIM" consegui montar uma ISO do jeito que eu queria, só que seria interessante você explicar como converter novamente para ESD, tanto nesse tutorial quanto no que ensina converter de ESD para WIM, se manter no formato WIM fica enorme.
    Fiquei com algumas dúvidas, por exemplo, há ISOs na net já com Windows com apps inclusos na instalação mas somente com uma arquitetura, minha dúvida é a seguinte, pode ter mais de uma versão do Windows com a mesma arquitetura na mesma ISO?, exemplo: Windows 10 x64 e Windows 10 x64 com Apps.
    Se puder esclarecer essas dúvidas eu agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A princípio não teria problema, apenas tome o cuidado de nomear propriamente as imagens.

      Quanto a converter as imagens novamente para ESD, eu teria que pesquisar se há alguma versão atualizada do WinAIO ou outro utilitário que manipule diretamente as imagens ESD, visto que a versão do WinAIO utilizada neste tutorial suporta apenas WIM.

      Excluir

Postar um comentário