O outro legado do grande Ayrton Senna

Bom, acho que todos aqueles que não estiveram morando em uma caverna nas últimas décadas sabem que no último dia primeiro de maio completou-se 20 anos da morte do grande campeão Ayrton Senna (incrível como o tempo passa, estou ficando velho!). Além da sua vitoriosa carreira na F1 e de outras realizações na sua vida pessoal e na filantropia, que da mesma forma são de conhecimento público, Senna deixou também um precioso legado nos videogames, e é sobre este legado que o Blog RETROWARE fará a sua singela homenagem ao saudoso tricampeão. Espero que gostem!



Quem tem 30 anos ou mais com certeza ao menos deve ter ouvido falar do jogo Ayrton Senna´s Super Monaco GP II, desenvolvido pela Sega do Japão e lançado em 1992 para o Mega Drive, Master System e Game Gear (os dois últimos, por serem consoles de 8 bits, tiveram versões simplificadas). Aqui farei uma análise da versão para Mega Drive, que quando foi lançada causou grande furor na molecada! Este com certeza foi o jogo que mais joguei na minha vida disparado, e ainda o jogo de vez em quando no emulador. Clássico eterno!


A Sega do Japão já havia produzido uma versão anterior, o Super Monaco GP, e para produzir a sua sequência resolveu pegar umas dicas com o Ayrton Senna, que ajudou em uma melhor caracterização dos traçados da F1 bem como desenhou duas pistas para o jogo, que foi um grande sucesso também no Japão, país onde Senna igualmente é bastante idolatrado. Além destas contribuições, o game conta com inúmeras imagens e vozes digitalizadas do tricampeão, como "Final Lap", "Congratulations" e outras frases de incentivo durante as corridas.

Modos de jogo

O jogo basicamente conta com três modos: Senna GP, World Championship e o Free Practice, que permite treinar em qualquer pista de forma ilimitada. O Senna GP é um mini-campeonato com três pistas (sendo que duas delas foram desenhadas pelo Senna e a outra é o seu kartódromo particular) que lhe dá a super licença como recompensa ao ser vencido.


O modo principal do jogo é o World Championship, que por sua vez possui os modos Beginner e Master. O Beginner possui uma dificuldade menor e não existem equipes, sua única meta é ser campeão. O Master por sua vez é a versão mais completa do jogo, com pilotos, equipes, desafios, enfim, tudo aquilo que torna este jogo tão especial. É neste modo que irei me focar.


Ao iniciar um campeonato, você primeiro deve entrar com o seu nome e nacionalidade.

M. Rigo do Brazil é a mais nova estrela da F1

Após você entrar com os seus dados, Senna lhe dará as boas vindas: "Começando hoje, você é um da elite. Dê tudo de si e mostre que você deve estar entre os melhores pilotos. Seu sucesso ou fracasso está nas suas mãos". 





Equipes e pilotos



O jogo é baseado na temporada de 1992, porém a Sega não conseguiu obter uma licença da FIA para utilizar nomes de pilotos e equipes reais da F1. Mas isto não diminui a diversão e se tornou um outro barato: os nomes que eles criaram ficaram hilários, por exemplo, Madonna é a McLaren, Millions é a Williams, Firenze é a Ferrari e Bestwal é a Benetton. Os nomes nos pilotos seguem o mesmo padrão: o inglês N. Jones é o Nigel Mansell, o alemão M. Blume é o Michael Schumacher e por aí vai (este artigo da Wikipedia mostra todas as relações dos nomes). Logicamente que o único nome real é o de Senna, ou A. Senna no jogo.

Você começa na Serga, uma equipe do fundo do grid que também está estreando na F1 sem grandes perspectivas. O seu grande objetivo é ser campeão mundial.

Há duas formas de progredir no jogo: a primeira delas é desafiar pilotos de equipes melhores e chegar na frente deles nas corridas. Após algumas vitórias, você será convidado a trocar de equipe. Isto pode ser feito pela opção Select Rival, em seguida selecione a equipe e escolha Yes na pergunta Race With Him. A outra forma é no final de cada campeonato, onde dependendo da sua pontuação você pode ser convidado por uma equipe melhor.

Da mesma forma que você desafia outros pilotos, também pode ser desafiado: aqui vemos o pentelho do M. Blume (Schumacher) me intimando para uma corrida. Note a curiosidade dos nomes: equipe Bestwal (Benetton) com motor Pond V8 (Ford V8). :-) 



Gameplay


O jogo apresenta uma visão um pouco acima do painel do carro e tem um estilo mais arcade, não prezando muito pela simulação. Desta forma é possível fazer curvas a mais de 300 Km/h mesmo em circuitos travados como Mônaco. Na tela são exibidas a velocidade do carro, o mapa do circuito, os tempos das voltas, as marchas, um conta-giros, espelho retrovisor, a sua posição na prova e a do seu rival.

O famoso túnel de Mônaco é representado no jogo

Outra limitação do game foi imposta pelo hardware do Mega Drive: como o console possui paleta de apenas 64 cores simultâneas na tela, os carros na pista não possuem as cores das equipes. Mas não se engane, hoje em dia pode parecer algo limitado, mas na época era a última palavra em jogos de corrida.

Cada GP consiste em uma volta para a tomada de tempo para o grid de largada e seis voltas para a corrida.


Ao final de cada prova, o jogo mostra os resultados. Comecei bem a minha trajetória, estreando com um terceiro lugar no GP dos EUA. :-)


Dicas

A primeira vitória ninguém esquece!

Antes de mais nada, caso você esteja começando agora, recomendo treinar bastante no Free Practice e depois no modo Beginner do campeonato mundial para se familiarizar com as pistas.


Tangência das curvas: não se preocupe muito com a tangência das curvas. No jogo, posicionar o carro no mesmo lado da curva rende melhores resultados.


Tipo de câmbio: eu recomendo o de 7 marchas, pois o carro ganha em aceleração. Para reduzir a velocidade, o faça apenas pelo câmbio sem utilizar o freio. Aliás, no jogo você usa apenas o acelerador - entrar nos boxes para troca de pneus (o Pit In) melhora o rendimento do carro mas dificilmente você conseguirá recuperar as posições perdidas.


Desafios: um bom início é desafiar equipes que estejam três ou quatro posições acima, o que garante um bom progresso no jogo. Uma exceção é desafiar o próprio Senna: em qualquer equipe que você esteja, terá que vencer a corrida obrigatoriamente. Outra forma de conseguir vencê-lo, obviamente, é faturar o campeonato.


Ultrapassagens: sempre faça uso do velho e bom vácuo para facilitar as ultrapassagens, mas evite colidir na traseira do outro carro pois isto lhe faz perder muito tempo e posições.

Para finalizar, deixo um vídeo com o final do jogo após você vencer o campeonato. Aviso: caso você queira jogar e conferir por você mesmo, NÃO abra o vídeo!


Ayrton Senna´s Super Monaco GP II pode não ter se focado no realismo e ser limitado em alguns aspectos pela tecnologia da época, mas até hoje não existe outro jogo de corrida tão divertido quanto! Mesmo jogos de corrida/F1 modernos e com gráficos de última geração, como os da série F1 da Codemasters, não chegam nem perto no fator diversão! É uma pena que seja praticamente impossível que a Sega lance um remake dele para a tecnologia atual... um grande abraço, espero que tenham gostado! :-)

Veja também:

Comentários

  1. Melhor que esse na época somente o simulador World Circuit do PC...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joguei muito World Circuit no meu 486! Realmente em termos de gráficos e simulação era incomparável para a época, mas como justamente ele era mais focado em simulação não era tão divertido e não tinha modo carreira. Aliás, nenhum jogo da série (inclusive os GP2, 3 e 4) teve carreira sem mod´s de terceiros.

      Excluir
  2. hahahaha
    'FINAL LAP'
    Boas lembranças também dos nomes das equipes
    Tempo bão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimas lembranças! Tive o cartucho pirata que não vinha com a bateria para salvar o jogo, tinha que jogar até os dedos não aguentarem mais e algumas vezes até deixava o console ligado para não perder o progresso. Uma vez eu estava quase zerando ele pela primeira vez e deu uma queda de luz.... Filho da p.......! hahhahahahahahaha

      Excluir

Postar um comentário