Filmes geeks que eu recomendo (3)

Queridos leitores, esta é mais uma recomendação de filme geek que eu assisti (muitas vezes) e curti! Espero que gostem!

Piratas do Vale do Silício (EUA, 1999)



Considero esta produção um clássico "cult-geek" absoluto! É um filme feito pelo canal pago TNT apenas para a televisão e retrata o começo da era dos computadores pessoais nos anos 1970, traçando um paralelo entre o surgimento e crescimento da Apple e da Microsoft, que viriam a ser duas das mais importantes empresas de tecnologia nas décadas vindouras. É uma produção obrigatória para geeks, profissionais de TI e todos aqueles que quiserem entender melhor o quadro atual da tecnologia - vendo como tudo isto começou!

Documento histórico

O filme é baseado no livro Fire in the Valley: The Making of The Personal Computer de Paul Freiberger e Michael Swaine e, tirando algumas pequenas inexatidões e licenças poéticas (por exemplo, Steve Jobs e Steve Wozniak jamais estudaram juntos na mesma universidade como é mostrado no início do filme, e também não houve um "roubo" da interface gráfica da Xerox pela Apple), é bastante fiel aos fatos históricos.

Noah Wyle interpretou Steve Jobs de forma irretocável

A produção começa mostrando as invenções extraordinárias de Steve Wozniak que dariam origem ao Apple I e II, o início dos trabalhos da Microsoft (com Bill Gates e Paul Allen) com o computador Altair 8800, passando pelo crescimento vertiginoso da Apple (e o surgimento do Lisa e do Macintosh), a associação da Microsoft com a IBM para desenvolver o PC-DOS (depois MS-DOS) para o IBM-PC e a posterior criação do Windows baseado no Mac OS, ou seja, fatos marcantes da tecnologia e microinformática são mostrados na película, cuja história se encerra no final dos anos 90 com a volta triunfal de Steve Jobs à Apple (ele havia sido demitido em 1985 da própria empresa que criou!), contando com um suporte financeiro da Microsoft que comprou uma quantidade significativa de ações da então moribunda Apple.

Anthony Michael Hall como Bill Gates: ficou igualzinho!

Narrativa bem construída

No filme a história é contada a partir das narrativas feitas por Steve Wozniak (Apple) e Steve Ballmer (Microsoft), que mostram um perfeito contraponto entre os "cabeças" das duas empresas: o gênio intempestivo de Jobs e a frieza analítica de Gates, mostrando como que as duas companhias são as perfeitas imagens dos seus idealizadores.

A narrativa mostra também a estrondosa falta de visão de algumas empresas tradicionais de tecnologia da época, que consideravam os computadores pessoais algo totalmente desnecessário, como nas palavras de um executivo da HP: "mas porque uma pessoa comum iria querer ter um computador?". A HP, aliás, teve a possibilidade de possuir os direitos do projeto do que viria a ser o Apple I (Wozniak trabalhava lá quando o projetou) mas jogou a chance de ouro pela janela!

Joey Slotnick como Steve Wozniak

Ótimas interpretações

Os atores escalados para o filme fizeram um trabalho memorável. Steve Jobs é interpretado de forma magistral por Noah Wyle, que conseguiu reproduzir fielmente toda a intensidade da sua personalidade, impressionante! O mesmo pode ser dito de Anthony Michael Hall, que interpretou de forma brilhante o oportunismo e a capacidade analítica de Bill Gates.

John DiMaggio ficou muito bem como Steve Ballmer

Joey Slotnick fez uma boa interpretação do lado mais geek do grande Steve Wozniak, mostrando de forma convincente toda a sua genialidade como inventor. John DiMaggio também fez um bom trabalho como o bonachão Steve Ballmer, que de longe é o personagem com o maior senso de humor da história. Já o personagem de Paul Allen (interpretado por Josh Hopkins), co-fundador da Microsoft, infelizmente não foi muito bem explorado no filme sendo relegado a um segundo plano - o que é uma pena, visto que Allen teve uma participação bastante ativa e influente na aurora dos computadores pessoais.

Josh Hopkins como Paul Allen - infelizmente o personagem não foi bem explorado

Finalizando, Piratas do Vale do Silício é uma produção modesta mas cativante, sendo um bom entretenimento não apenas para a comunidade geek, mas para todos em geral que gostem de uma boa narrativa histórica. Na minha opinião, mesmo tendo sido lançada no já longínquo ano de 1999, continua sendo a produção sobre tecnologia mais fiel aos fatos já feita. Até mesmo por ter sido produzida para a TV, não foi contaminada pela superficialidade romantizada típica de muitas grandes produções hollywoodianas.

Veja também:

Filmes geeks que eu recomendo (2) - Matrix

Filmes geeks que eu recomendo – 2001 Uma Odisseia no Espaço

Comentários

  1. Um dos melhores filmes para explicar o cenário atual da computação e dos dispositivos computacionas, bem como softwares o mercado de TI. Muito, muito, muito bom, e aquela máxima, você pode ter uma ótima idéia, mas nem sempre a sua empresa vai valorizá-la, porém a concorrencia está sempre de olho para copiar espalhar =)

    ResponderExcluir
  2. A minha "contribuição Nerd" vai para a Trilogia "Millennium":

    I - Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)
    II - A Menina que Brincava com Fogo (The Girl Who Played With Fire)
    III - A Rainha do Castelo de Ar (The Girl Who Kicked The Hornet's Nest)

    Apesar da versão I norte-americana, eu ainda prefiro as 3 versões suecas.

    Podem ser encontrados também em versão livro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário