Tenha cuidado ao comprar on-line

A onda do marketplace tomou de assalto o comércio eletrônico brasileiro, requerendo atenção redobrada ao comprar.


Lá nos idos de 2015 eu já havia entrado no assunto com a postagem A grande suruba do comércio eletrônico brasileiro e de lá para cá a coisa parece que degringolou de vez. Qualquer procura por qualquer produto vira um verdadeiro teste de paciência para separar o joio do trigo, e mesmo olhares mais experientes podem ser iludidos.

Ao pesquisar descompromissadamente o preço de um telefone esperto em uma grande loja cujo nome começa com “W”, confesso que levei alguns instantes até notar que o aparelho não era fornecido pela “W” mas sim pelo seu Onofre:


O seu Onofre até pode ser de confiança, não é esta a questão, mas sim que eu entrei na loja “W” esperando comprar da loja “W” - o meu dinheiro não dá em árvore para eu arriscar com lojas desconhecidas. A observação que fiz em 2015 continua totalmente válida: em caso de problemas, quem responde? A empresa que anunciou sob a sua bandeira ou a que efetivamente forneceu o produto? 

Vale citar que o marketplace existe nos EUA há séculos, mas não é este samba do afrodescendente fora do seu juízo mental que temos aqui. Quem já comprou qualquer coisa na Amazon americana (apenas para citar um exemplo) sabe do que estou falando, e lá o consumidor é verdadeiramente respeitado.

Fica a dica: como moramos em um país onde a desonestidade impera e ordenamentos jurídicos como o Código de Defesa do Consumidor são sumariamente violados (até a Constituição não é respeitada…), todo cuidado com o seu dinheiro é pouco.

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui nos EUA a maior parte das compras são online. Voce compra, recebe uma caixa do lado de fora da porta, ninguem mexe, e se por acaso voce mudar de ideia, tem em media até um mês para devolver o produto e receber o dinheiro de volta. Eu e minha esposa mobiliamos metade da casa atraves de compra online.
      Outro dia comprei um produto de um vendedor da amazon. O produto não foi entregue. Pedi reembolso pra amazon e fui prontamente atendido.

      Excluir
    2. Enquanto que aqui as lojas cumprem mal e porcamente o direito de arrependimento (7 dias após o recebimento do produto) previsto no Código de Defesa do Consumidor.

      Excluir

Postar um comentário