Linus detona a Intel

Criador do Linux mostra a sua conhecida sinceridade sobre os problemas de segurança dos processadores Intel.



Tem duas coisas sobre o Linus Torvalds que eu curto pra caramba: ter criado o kernel Linux e as suas declarações politicamente incorretas. Recentemente ele mostrou este lado sobre as falhas de segurança Meltdown e Spectre que assolam principalmente os processadores Intel, em uma lista de discussão do LKML.ORG. Separei os melhores trechos (minha adaptação):

"Os patches são lixos completos e malfeitos"

"Eles (Intel) estão literalmente fazendo coisas insanas, coisas que não fazem sentido"

"Que merda é essa?"

"Eles (Intel) estão ignorando o pior dos problemas: que toda a interface do seu hardware é mal projetada por idiotas"

"O overhead dos patches é enorme no hardware existente, e ninguém em sã consciência vai utilizá-los"

"Acho que precisamos de algo melhor do que este lixo"

As críticas de Linus são duras, mas totalmente pertinentes: a própria Intel recomendou que os seus patches não sejam aplicados por questões de instabilidade e performance - há relatos de sistemas que entraram em um ciclo infinito de reboots após a atualização do microcódigo dos processadores, além de uma brutal perda de desempenho. A empresa promete lançar a "correção da correção" nos próximos dias.

Em tempo, vale a pena checar a vulnerabilidade do seu sistema.

Comentários

  1. Pare de oprimir a Intel seu Spectrofóbio! Somente a união dos registradores na luta binária contra encapsulamento opressor por meio de bloqueios nos barramentos é a resposta para a intervenção da BIOS no microcódigo da coletividade.
    Viva a identidade de slot! Viva Chê-reis86! Se ai Sistema Operacional, soy contra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E viva a ideologia de gênero do microcódigo!!!

      Excluir

Postar um comentário