Nvidia anuncia a Volta, sua nova arquitetura de GPUs

Com 21 bilhões de transistores, a nova arquitetura é voltada para inteligência artificial e promete entregar mais de 100 teraflops por segundo de poder computacional em Deep Learning.


Foi bom enquanto durou, mas a Pascal agora já faz parte do passado. A Nvidia acaba de anunciar a Volta, a sua mais nova arquitetura de GPUs que traz um novo modelo de núcleo: os Tensor Cores, voltados para inteligência artificial. Segundo a Nvidia, 640 núcleos deste possuem mais de 100 TFLOPs em Deep Learning, cinco vezes acima da arquitetura Pascal. 

Ainda conforme a empresa, os novos núcleos Tensor coexistirão com os CUDA para manter plena compatibilidade com os softwares atuais, ao mesmo tempo em que novos softwares otimizados para a arquitetura Volta são produzidos. Junto com a arquitetura também foi apresentada uma nova versão da tecnologia NVLink, que sobe a largura de banda para 300 GB/s.


A primeira GPU baseada na arquitetura Volta é a Tesla V100, a qual é voltada para datacenters e aplicações científicas. A Nvidia afirma que esta GPU sozinha é capaz de oferecer o poder computacional equivalente ao de 100 CPUs x86 tradicionais.


As suas especificações são as seguintes:

  • Poder computacional de 7,5 TFLOPS em Double Precision (dupla precisão de ponto flutuante);
  • 15 TFLOPS em precisão simples;
  • 120 TFLOPS em Deep Learning;
  • 16 GB de VRAM HBM2 com largura de 900 GB/s;
  • TDP de 300 W.

Enfim, são especificações impressionantes. As GPUs para desktops baseadas na arquitetura Volta não deverão demorar a aparecer e resta saber como será a resposta da AMD a elas, ou seja, se a sua arquitetura Vega será capaz de oferecer competitividade.

Fonte: Nvidia.

Comentários