Polaris reloaded: AMD lança a série Radeon RX 500

A AMD anunciou hoje o lançamento das GPUs da classe RX 500, as quais infelizmente ainda não são baseadas na nova arquitetura Vega, mas sim tratam-se de um aprimoramento (voltado principalmente para uma frequência de operação maior) da arquitetura Polaris lançada no ano passado. Confira aqui os modelos e características técnicas.



Eis a ficha técnica de cada um dos modelos:

Radeon RX 580
  • Frequência base de 1257 MHz e boost de 1340 MHz;
  • 4 ou 8 GB de VRAM GDDR5 de 8 GHz acessada a 256 bits (largura de banda de 256 GB/s);
  • 2304 núcleos de processamento;
  • 144 unidades de textura;
  • 32 unidades raster;
  • 6,17 TFLOPs de poder computacional;
  • TDP de 185 W;
  • Preço sugerido de US$ 229 (4 GB) e US$ 279 (8 GB).

Radeon RX 570
  • Frequência base de 1168 MHz e boost de 1244 MHz;
  • 4 GB de VRAM GDDR5 de 7 GHz acessada a 256 bits (largura de banda de 224 GB/s);
  • 2048 núcleos de processamento;
  • 128 unidades de textura;
  • 32 unidades raster;
  • 5,07 TFLOPs de poder computacional;
  • TDP de 150 W;
  • Preço sugerido de US$ 169.

Radeon RX 560
  • Frequência base de 1175 MHz e boost de 1275 MHz;
  • 2 ou 4 GB de VRAM GDDR5 de 7 GHz acessada a 128 bits (largura de banda de 112 GB/s);
  • 1024 núcleos de processamento;
  • 64 unidades de textura;
  • 16 unidades raster;
  • 2,64 TFLOPs de poder computacional;
  • TDP de 75 W;
  • Preço sugerido de US$ 110 (2 GB) e US$ 120 (4 GB).

Radeon RX 550
  • Frequência boost de 1183 MHz;
  • 2 GB de VRAM GDDR5 de 7 GHz acessada a 128 bits (largura de banda de 112 GB/s);
  • 512 núcleos de processamento;
  • 32 unidades de textura;
  • 16 unidades raster;
  • 1,66 TFLOPs de poder computacional;
  • Preço sugerido de US$ 99.

Todas as GPUs possuem litografia 14 nm, suporte ao DirectX 12, Vulkan e ao FreeSync 2, além dos padrões HDMI 2.0 e DisplayPort 1.4. Notem que não há nenhuma palavra sobre o Mantle, o qual tanto hype inspirou em um passado muito recente.

A AMD também liberou alguns comparativos próprios feitos entre a Radeon RX 580 e a GeForce GTX 1060, e da RX 570 contra a GTX 1050 Ti. Confira:




Eis os sistemas de testes utilizados pela AMD:


Para tudo. Como pode a AMD não usar um sistema baseado em uma CPU Ryzen para fazer os seus próprios comparativos? Puta que o pariu! Que o departamento de marketing da AMD hiberna há décadas é algo notório, mas agora fazer propaganda gratuita para um concorrente é de lascar. Além de serem demitidos, tinham também que levar cem chibatadas em praça pública!

Comentários

  1. Realmente é de chorar que os caras tenham usado CPUs Intel pra fazerem os testes, não é de se acreditar. Sobre o Mantle, a AMD parou o desenvolvimento dela e doou o código para a Khronos, que usou-o pra construir a Vulkan. Tomara que a indústria abrace com vontade o Vulkan, porque o DX12 ainda não mostrou a que veio em performance e adoção, tá tipo o DX10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito! Fico feliz em ter leitores atentos como você, amigo Alexandre! :-)
      Realmente o DX12 está uma porcaria e quanto mais opções, melhor.

      Excluir

Postar um comentário