As Principais Tendências de Tecnologia para 2016

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do Blog Retroware



A empresa de consultoria tecnológica Gartner prevê que, pelo menos, 10 tendências tecnológicas poderão moldar as oportunidades de negócios digitais ao longo de 2016. Segundo a Gartner, é importante que os chefes de TI entendam e se preparem para o impacto que essas tecnologias poderão ter sobre as pessoas, os negócios e as equipes de TI, para que possam promover uma vantagem competitiva para sua empresa.


Malha de Dispositivos (Device Mesh)

A malha de dispositivos é formada por um conjunto de pontos utilizados para acessar aplicativos e informações ou para a interação com pessoas, redes sociais, empresas e governos. Essa malha é formada por dispositivos móveis; tecnologias para vestir; dispositivos automotivos e ambientais; aparelhos eletrônicos de consumo e domésticos. 

Experiência Ambiente-Usuário (Ambient User Experience)

Com a malha de dispositivos, temos uma base para que a experiência do usuário seja contínua e de ambiente. A realidade virtual e aumentada possuem grande potencial, mas são apenas duas partes da experiência, que visa preservar a continuidade através das fronteiras da malha de dispositivos, tempo e espaço, misturando o ambiente físico, virtual e eletrônico, a medida que o usuário se move de um lugar para outro.

Impressão 3D



O avanço da tecnologia de impressão 3D possibilita o uso de diversos materiais, incluindo itens farmacêuticos e biológicos; isso faz com que a demanda do usuário cresça e expanda a possibilidade de aplicações práticas. Acredita-se que até 2019, o carregamento de impressoras 3D empresariais crescerá em 64,1%, passando a exigir reformulações nos processos de linha de montagem e na cadeia de suprimentos.

Agentes e Equipamentos Autônomos (Autonomous Agents and Things)

Assistentes Pessoais Virtuais (Google Now, Siri e Cortana) estão se tornando cada vez mais inteligentes e enriquecendo a experiência do usuário, que ao invés de interagir com botões, fala diretamente com o aparelho.

Arquitetura de Segurança Adaptativa (Adaptive Security Architecture)

Com o crescimento dos negócios digitais e da economia algorítmica, as ameaças às organizações também aumentam - e, por isso, é sempre bom fazer o download de um bom antivírus. É indispensável que a TI detecte e responda rapidamente à ameaças. A análise do comportamento do usuário e a autoproteção dos aplicativos serão fundamentais para o cumprimento da arquitetura de segurança adaptativa.

Informação de Tudo (Information of Everything)

Os componentes da malha digital produzem, utilizam e transmitem informação, dados em formato de texto, áudio e vídeo, com informações sensoriais e contextuais. A "informação de tudo" visa conectar dados dessas diferentes fontes, abordando a afluência com tecnologia e estratégia.

Aprendizagem Avançada de Máquina (Advanced Machine Learning)



As Redes Neurais Profundas (DNN) possibilitam a criação de sistemas que aprendem a perceber o mundo de forma autônoma, automatizando a classificação e a análise de dados. Essa é uma forma avançada de aprendizado, que faz com que os equipamentos sejam cada vez mais inteligentes.

Arquitetura de Sistema Avançado  (Mesh App and Service Architecture)

Para que a malha digital e as máquinas possam ser viáveis para as organizações, demandas intensas de arquitetura de computação são necessárias. Matrizes de Portas Programáveis em Campo (FPGA) como tecnologia subjacente, possibilitam ganhos significativos, como a realização em velocidades de mais de um teraflop com alta eficiência energética.

Plataformas de Internet das Coisas “ IoT” (Internet of Things Architecture and Platforms)

A Internet das Coisas inclui a experiência do usuário dentro da malha digital. As plataformas de IoT são responsáveis por complementar o aplicativo de rede e a arquitetura de serviço. São elas que representam o trabalho da equipe de TI feita nos bastidores, de um ponto de vista tecnológico e arquitetônico, para tornar a IoT realidade.

Imagem: Folha, Ciência e Cognição

Comentários

  1. Olá Michael,

    Realmente essas tecnologias já estão se mostrando bem presentes esse ano. Principalmente a impressão 3D e a inteligência artificial, tanto que o Google já está testando seus carros autônomos em mais uma cidade dos EUA, a Baidu pretende lançar uma frota totalmente robô em 5 anos, e agora é a vez do Uber começar testar essa tecnologia.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário