Criando um pendrive com a imagem de instalação da sua distribuição Linux favorita

Complementando a postagem sobre a instalação do Xubuntu, neste texto mostrarei como criar de forma rápida e fácil um pendrive com a imagem de instalação da sua distribuição Linux favorita. O procedimento é feito a partir do Windows com a ajuda do simpático utilitário Linux Live USB Creator (carinhosamente apelidado de “Lili”) e com certeza é muito mais prático do que queimar um DVD. Confira todos os detalhes aqui!




O Linux Live USB Creator pode ser obtido gratuitamente aqui e funciona em qualquer versão do Windows a partir do XP. Nos procedimentos eu utilizei a versão 2.9 RC2, pois a última versão estável (a 2.8.30) não se mostrou compatível com a edição 14.10 do Xubuntu e derivados. Feito isto, basta instalar o software como qualquer outro para Windows.






A operação do “Lili” é bem fácil. No Step 1 selecione o pendrive no qual será gerado a imagem, enquanto que no Step 2 selecione a origem da distribuição a ser instalada, que pode ser um arquivo ISO (o mais recomendável), um CD/DVD ou ainda o próprio utilitário pode efetuar o download da imagem de instalação da distribuição Linux que você escolher. Sempre é bom reforçar para que seja feito um backup de todos os arquivos do pendrive antes de iniciar os procedimentos.

Quanto à capacidade do pendrive, tudo depende do tamanho da imagem de instalação da distribuição escolhida - o pendrive deverá obrigatoriamente ter uma capacidade igual ou superior.

No meu caso utilizei uma imagem ISO do Xubuntu 14.10 de 64 bits. O Linux Live a identificou como a 14.04, o que não representa problema desde que esteja sendo utilizada a versão 2.9 do software.

Voltando à configuração, no Step 3 você reservar uma parte do pendrive para gerar um arquivo de persistência, útil para salvar as configurações do sistema caso o Linux for utilizado apenas no modo Live (sem instalação). Como este não é o caso aqui, não reservei nenhum espaço. 

Já no Step 4 há algumas opções bastante úteis: a primeira delas deixa os arquivos de instalação marcados como ocultos (útil para evitar que os arquivos sejam modificados diretamente no pendrive por utilizadores menos experimentados). A segunda opção formata o dispositivo com o sistema de arquivos FAT32, que deve ser acionada caso o pendrive esteja em NTFS (o qual é incompatível com os procedimentos citados aqui), porém com a ressalva de que todos os arquivos do pendrive serão excluídos (daí a importância do backup). A terceira opção também copia para o pendrive uma versão portable do próprio Linux Live.










Com tudo pronto, clique no ícone do raio para iniciar o procedimento (Step 5).





















Após a conclusão basta configurar o PC onde se deseja instalar o Linux para iniciar a partir do pendrive. Um grande abraço e até a próxima!

Veja também:

Instalando o Xubuntu 14.10 e derivados

Comentários