AOL foi adquirida por mais de 4 bilhões de verdinhas

Sim, aquela mesma AOL, outrora poderosa provedora de conexões discadas na década de 1990, promotora do Rock In Rio III, que deu vexame por aqui e que adquiriu (e matou) empresas como as produtoras do navegador Netscape e do player de mídia Winamp, foi comprada pela operadora de telefonia Verizon por 4,4 bilhões de obamas em cash, sem usar ações. A companhia telefônica pagou 50 dólares por cada ação da AOL (um sobrepreço de 23% em relação ao valor de mercado), justificando o negócio com a afirmação de que a marca AOL ajudará nas suas operações de publicidade e a viabilizar a sua plataforma de vídeos online. É de cair o queixo!

Apesar de até o ano passado a AOL ainda contar com cerca de dois milhões de assinantes de planos de conexão discada e ter apresentado um lucro líquido superior aos 100 milhões de dólares, eu sinceramente não imaginava que poderiam pagar tamanha soma por uma empresa tão decadente como a AOL. Mesmo com a bonita justificativa, é bem mais provável que a Verizon tenha comprado a AOL muito mais por estar de olho nesta gorda carteira de clientes - como diria o grande Michael Moore, o capitalismo realmente é uma história de amor.

Veja também:
Nos anos 1990, as conexões eram assim (Parte 1 – Hardware e curiosidades)
Nos anos 1990, as conexões eram assim (Parte 2 – Os provedores)

Comentários