Processadores Kaby Lake não são compatíveis com placas Z370

Que os novos Coffee Lake não funcionem nas placas LGA 1151 atuais era algo até esperado, dado o histórico da Intel. Porém agora ela foi além: não será possível usar os processadores de sétima geração (como o Core i7 7700K) nas placas LGA 1151 mais recentes.


A descoberta foi feita pelo site holandês Hardware.Info e logo espalhou-se pela Web. Pode ser que uma atualização de firmware resolva o problema (a Intel não deu maiores informações sobre isto), porém de qualquer modo complica a vida daqueles que quiserem fazer um upgrade em doses homeopáticas: será necessário ter um processador Coffee Lake de oitava geração para atualizar o firmware da placa-mãe, mesmo se a intenção for aplicar um chip da geração anterior que utiliza a mesmíssima interface mecânica e elétrica, diga-se de passagem.

A interface mecânica e elétrica de um 8700K Coffee Lake (direita) é idêntica ao de um 7700K Kaby Lake (esquerda). Imagem: Hardware.Info

Enfim, é a Intel sendo Intel na sua essência, dificultando a vida daqueles que menos merecem: os seus consumidores. Mas como dizem por aí, não adianta se importar muito, pois afinal de contas daqui a oito meses haverão novas placas-mãe, chipsets e processadores Intel com mudanças mínimas, mantendo a máquina da obsolescência programada sempre azeitada.

Comentários

  1. Mais uma vez a Intel promove a dança dos sockets. Tomara que a AMD não entre na onda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A AMD já garantiu que a segunda safra dos Ryzen continuará compatível com as atuais placas AM4. Lembro de ter lido isso em alguma lugar, não lembro onde.

      Excluir
    2. Assim esperamos! Se os Ryzen 2 vierem voando vai ser um bom caminho de upgrade, ainda mais sem precisar trocar a placa-mãe.

      Excluir

Postar um comentário