A hora da verdade

Amanhã será o dia mais importante do nosso país desde o fim do regime militar. Será o momento de decidirmos o que vamos querer para o futuro dos nossos filhos.

A nossa bandeira jamais será vermelha!

De um lado temos um candidato que promete uma ruptura com o modelo político vigente há mais de trinta anos, enquanto que o seu adversário representa justamente a manutenção no poder do desgastado e corrupto grupo político que levou o país à maior crise econômica, moral e de valores da sua história.

Assim os convido a uma reflexão, amigos e amigas. Não desperdicem o seu precioso voto. Vocês têm todo o direito de não gostarem de certos posicionamentos e atitudes do Bolsonaro, mas ao menos com ele há uma esperança de dias melhores, enquanto que com o outro seremos arrastados às trevas. É a luta do bem contra o mal!

Tomo emprestada uma frase do grande Winston Churchill, dita na iminência de uma invasão alemã à Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial:


“Mas se falharmos, então todo o mundo, incluindo tudo o que conhecemos e prezamos, mergulhará no abismo de uma nova idade das trevas, mais sinistra e prolongada, pela luz de uma ciência pervertida”


Fazendo um paralelo com nosso país atualmente, a ameaça também é extremamente grave e o momento é muito delicado. A nossa batalha felizmente não será com armas, mas nas urnas, assim não podemos falhar! As nossas crianças não merecem crescer em um país socialista, com a ideologia de gênero, com as drogas e o aborto descriminalizados e sofrendo uma lavagem cerebral partidária nas escolas e universidades.

Por isto, prezados leitores e leitoras, declaro que o meu voto amanhã será para o senhor Jair Messias Bolsonaro – 17 como já foi no primeiro turno. E, ao contrário do que falsamente afirma o seu adversário, eu faço campanha de graça para ele sem jamais ter recebido um centavo sequer, de quem quer que seja. A minha consciência não tem preço.

Comentários

  1. Quem vota no PT é cúmplice com essa imundície que esse país virou, está dando pérolas aos porcos e também é corrupto moral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Não são vítimas, mas sim cúmplices!

      Excluir
    2. A Venezuela é logo ali, e todos podem ver o que essa bandidagem fez por lá. Então, se querem elegê-los aqui, são igualmente porcos e não merecem respeito.

      Excluir
  2. Concordo 100% com você!
    Mas estou com MUITO medo do Malddad ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estatisticamente é impossível que um candidato que teve 46% no primeiro turno não vencer.

      Excluir
  3. Acompanho seu voto Michel. E apelo para que lutem contra o "já ganhou" e não deixem de ir votar!

    ResponderExcluir
  4. Michael, quase nem tenho o que comentar.
    É exatamente como o que voce escreveu.
    Que Deus nos proteja desses inimigos comunistas e de extremo mal carater.
    Pobres eleitores do pt, que estão afastados da realidade e um dia sofrerão muito pela dor do arrependimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A população socialmente e economicamente vulnerável até consigo entender que votem no PT, pois a alienação que eles sofrem é enorme.

      O problema são os pseudo intelectuais, esses sim são cúmplices.

      Excluir
  5. O bolsonaro vai ganhar, mas não tem ideia do que fazer depois. Nunca ocupou um cargo de gestão efetiva. Ser vereador é muito diferente de se prefeito, assim como ser deputado não tem nada haver com ser presidente. As bravatas não vão resolver nada na economia, nem segurança, nem educação. As soluções fáceis vão se mostrar ineficientes. O povo vai se decepcionar em curtíssimo prazo, pois apesar de não haver promessas formais firmadas (nenhum candidato precisou se comprometer, graças ao fanatismo dos dois lados), há um senso coletivo em seus eleitores que ele é um Messias chegando ao poder. Quem se apaixona por mulher da vida, costuma curtir uma ressaca muito violenta. Espero realmente estar errado. Veremos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo e compartilho a opinião de que não terá muita ideia do que fazer. Porém o outro extremo (Haddad e cia) ocupou um cargo público de grande monta, que foi a prefeitura de São Paulo, e literalmente cagou e arrastou a bunda em cima da sujeira na sua gestão. Imagina o que faria no governo do país? Nem um extremismo é bom, seja ele o de Bolsonaro, seja ele o de Haddad. Mas uma coisa é certa, o Brasil cansou do mais do mesmo do PT e cia, e escolheu uma nova sigla. Desde de o retorno a "democracia", esta foi sem dúvida a eleição mais história e controversa de todos os tempos. Aguardemos os próximos capítulos. E não se esqueçam, o fato de Bolsonaro ter sido eleito, não quer dizer que ele vá assumir o cargo. Lembrem-se bem de que apoia o PT, e que eles não ligam muito de utilizar meios não formais para chegar ao poder e obterem o que querem.

      Excluir
    2. Meu amigo, só por nos livrar do jugo socialista do PT já valeu a pena toda a jornada em favor do Bolsonaro. Pior do que a crise econômica, é a crise de valores que o Brasil vem atravessando.

      E mesmo se ele hipoteticamente conseguir cumprir apenas metade do seu plano de governo (afinal de contas, não depende apenas dele e ele é humano) já terá feito muito mais do que qualquer presidente desde o Sarney. Apenas o Itamar e o primeiro mandato do FHC poderiam ser comparados, unicamente pelo Plano Real.

      Quanto ao receio do amigo acima, sobre os meios não formais do PT para chegarem ao poder, digo que se fizerem isso estarão brincando com fogo.

      Excluir

Postar um comentário