“O que está em jogo é a própria democracia”

Frase proferida pela presidente nacional do PCdoB, na ocasião da prisão do ex-presidente Lula, inspirou-me algumas ponderações.



Uma comunista falar que a "democracia está em jogo"? Só mesmo no Brasil… de democráticos, os países comunistas de ontem e de hoje só tem no nome de alguns deles, como os exemplos abaixo:

“República Democrática da Alemanha”
(A antiga Alemanha Oriental)

“República Popular da China”

“República Popular Democrática da Coreia”
(Coreia do Norte)

Os mais sanguinários e opressores governos de todos os tempos foram e são comunistas. Quantos cubanos morrem todos os anos tentando chegar à Miami? Quantos alemães-orientais morreram tentando pular o muro? Stalin matou muito mais gente do que Hitler, apenas para ficar entre os dois maiores filhos da puta que a humanidade já teve a infelicidade de conceber. 

Democracia em países socialistas? Vá para a Coreia do Norte e faz um meme do gordinho para ver o que te acontece. Ou então não precisa ir tão longe: dê um pulo na Venezuela e diga ao camarada Maduro que a democracia do país dele está em jogo, com certeza você será muito bem recebido. Só que não!

A democracia é tão boa que permite que mesmo comunistas falem sobre democracia.


PS: devido a motivos profissionais estive afastado do blog por alguns dias e assim vou atualizando-o aos poucos, mesmo que os temas não sejam mais tão recentes. Conto com a vossa compreensão! 😉

Comentários

  1. Não conheço nenhuma linha de Marx que diga que o comunismo não pode ser democrático.

    O que opõe comunismo e democracia é uma linha de pensamento descrita por Lênin que diferencia o "socialismo" do "comunismo", sendo o socialismo um período de ditadura "do proletariado" como transição para o comunismo real, no qual a organização social não é administrada por um governo.

    Seguindo essa linha de pensamento, nunca tivemos em nossa história (e provavelmente nunca teremos) um país comunista. Se o PCdoB segue uma linha puramente marxista (fato que realmente desconheço e que não me interessa saber), não existe qualquer contradição em defender a democracia.

    Pessoalmente, acho válidas as previsões de que a humanidade caminha a passos lentos para algo mais próximo do comunismo marxista, mas não pela revolução do proletariado e sim pela extinção do modelo de trabalho e de produção que temos hoje. Esse modelo é superficialmente abordado na série Star Trek e é fruto de estudos científicos sérios e interessantes. Vale ler a reportagem do Estadão a respeito.

    http://emais.estadao.com.br/blogs/o-estilete/trekonomics-a-economia-do-futuro-de-jornada-nas-estrelas/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, sobre Marx eu precisaria relembrar a sua obra (que li na adolescência) para poder lhe escrever, estou beirando os 40 e a memória não mais funciona como outrora.

      O problema é que é difícil achar algum comunista mundo afora que não celebre o "outubro de 1917", ou seja, o comunismo leninista. E com o comunismo leninista, nenhum país jamais foi ou será democrático.

      Desta forma, quando eu me refiro a comunista no texto refiro-me ao leninista. Quanto ao PCdoB, retirei da própria página do partido, ipsis litteris:

      "O PCdoB orienta-se por uma teoria: o marxismo-leninismo. Uma teoria construída por Marx e Engels e desenvolvida por Lênin e que o Partido busca desenvolver e aplicar, de maneira original, na realidade brasileira (...)".

      Excluir
    2. Uma pesquisa rápida:

      "Os comunistas não se rebaixam a dissimular suas opiniões e seus fins. Proclamam abertamente que seus objetivos só podem ser alcançados pela derrubada violenta de toda a ordem social existente. Que as classes dominantes tremam à idéia de uma revolução comunista! Os proletários nada têm a perder nela a não ser suas cadeias. Têm um mundo a ganhar. Proletários de todos os países, uni-vos!".

      (Marx e Engels, “Manifesto do Partido Comunista”)

      Fonte: http://mepr.org.br/noticias/nacional/775-a-violencia-revolucionaria-um-principio-inviolavel-do-marxismo.html

      Excluir
    3. Não devemos confundir conceitos de democracia. "Democracia é o regime político em que a soberania é exercida pelo povo". Lembremos que o contexto de Marx era a revolução industrial, na qual o povo (o proletariado e os camponeses) vivia em condições realmente precárias e era absolutamente subjulgado pelos detentores dos meios de produção e seus representantes políticos. Para Marx, era absolutamente democrático derrubar violentamente toda a ordem social em prol de estabelecer uma nova.

      Excluir
  2. Comunista é a pior raça que exite, nunca deu certo em lugar nenhum do mundo!!
    Vivem em um ditadura e chamam isso de democracia, vai entender essas mentes doentias!

    ResponderExcluir
  3. Há duas palavras que definem muito bem a frase do presidente do PCdoB: Cinismo e hipocrisia.
    .
    A ideologia é obscenidade. Pelo conjunto asqueroso da obra em diversas partes do mundo (Stalin, Castro, Chaves, Maduro, Pol Pot, Mao tsé tung, etc...) esses partidos deveriam ser igualados ao nazista e banidos da política.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Banir partidos da política também não é muito democrático, assim como o socialismo que já foi tentado. Os partidos devem ter a liberdade de expressar seus modos de pensar e as pessoas devem tomar decisões com base em todos os pontos de vista disponíveis. Isso seria uma democracia real.

      Excluir
    2. Piva, então é válido existir um Partido Nazista?

      Excluir
    3. O Paradoxo da Intolerância, de Karl Popper, responde à sua pergunta e pode ser um bom balizador para as ideias que podem ou não ser toleradas em qualquer sociedade.

      Excluir

Postar um comentário