Via ressurge dos mortos

Assim como Jason Voorhees, a Via sempre reaparece quando é dada como morta. Confira a sua nova linha de processadores x86.



Talvez os mais novos não saibam, mas a Via foi uma gigantesca fabricante de chipsets cujo auge deu-se no início do século, principalmente durante a era dos processadores AMD soquete A (ela perdeu o reinado para os Nvidia Nforce 2). Se hoje apenas a própria AMD e a Intel produzem circuitos de apoio, naquela época era diferente e o mercado de chipsets era duramente disputado por diversos fabricantes.

Em 1999 a Via adquiriu a Cyrix (história que contei aqui), dando início à sua aventura no terreno dos processadores x86: alguns exemplos foram os Via-Cyrix, Nano, C3 e C7, que porém jamais fizeram sucesso. E não é que, 14 anos após ter apresentado o seu último processador (o Nano), a Via volta-se novamente para o x86?

Mas a Via não está sozinha. Com o apoio da cidade de Xangai foi criada uma nova empresa chamada Zhaoxin, o que fomentou o lançamento da linha de processadores KaiXian 5000 (KX-5000), cujas características principais são as seguintes:

  • Modelos com quatro ou oito núcleos, sem SMT/Hyper Threading;
  • Frequência de operação de 2 GHz a 2,4 GHz (Turbo);
  • Cache de 4 MB nos modelos de 4 núcleos e 8 MB nos de oito;
  • Dezesseis linhas PCI Express 3.0;
  • Controlador de memória DDR4-2400 de dois canais;
  • Chip gráfico integrado (ainda sem maiores informações, provavelmente alguma solução da S3 que foi comprada pela Via em 2000);
  • Litografia de 28 nm.

O chipset destes processadores é o ZX-200, que suporta USB 3.1 de segunda geração, portas SATA-600 e uma interface de rede Gigabit Ethernet. Os KX-5000 virão soldados diretamente na placa-mãe e são voltados para PCs compactos.

Enfim, sempre é bom ter mais players no mercado de processadores x86 além da Intel e AMD. Se os KX-5000 vierem livres do Meltdown e Spectre já será um grande diferencial. 😂

Uma imagem do KX-5000. Se alguém quiser traduzir pode ficar à vontade!

Fonte: Reddit.

Comentários

  1. E eles esperaram ainda esse ano lançar um outro modelo, provavelmente ainda SoC, chamado KX-6000, encolhido para 16nm e alcançando 3 GHz, mas mantendo a arquitetura. Em 2019 planejam o KX-7000, e apregoam que terá o desempenho de um Rzen (acho que se referem à primeira leva, de 14nm), já que serão de 40 a 50% mais poderosos que os kX-6000. É ver pra crer, mas seria massa ter um terceiro jogador nessa partida, especialmente se forem ainda mais baratos que a AMD. Imagina só!? :)
    Fonte 1: http://www.pcgameshardware.de/CPU-Hardware-154106/News/VIa-AMD-KX-7000-schnell-Zen-1246922/
    Fonte 2: http://hexus.net/tech/news/cpu/113735-via-zhaoxin-zx-family-x86-processors-roadmap-shared/

    ResponderExcluir

Postar um comentário