As minhas mais recentes aquisições de jogos

Aproveitei as últimas promoções no Steam e Origin (além de uma boiada no Uplay) para dar uma renovada na minha coleção de jogos. Hora de colocar as minhas duas GeForce GTX 1070 para trabalhar novamente.


Eu até que tentei ter uma série fixa aqui no blog para falar de jogos, a Games que eu jogo, porém acabei perdendo o tesão de escrever sobre jogos contemporâneos (os antigos são outra coisa) devido à falta de ineditismo: há centenas de sites e canais do YT que fazem reviews de jogos muito melhores do que os meus e ainda por cima atualizados, visto que eu não tenho coragem de comprar nada pagando o preço de lançamento.

Isto posto, de agora em diante falarei brevemente dos títulos conforme eu os for obtendo ou finalizando – os últimos que eu havia comprado foram o Battlefield 1 e a coleção do Crysis no já distante mês de junho, quando aproveitei para dar uns pitacos sobre o Origin.

Steam

Doom 2016: fodástico, um dos melhores remakes de jogos de todos os tempos (o chato Doom 3 de 2005 não chega nem perto, respeitadas as épocas de cada um). Não vejo a hora de começar a campanha solo.


Bully: desenvolvido pela Rockstar, é um GTA ambientado em um colégio interno cujo título já diz tudo. Politicamente incorreto ao extremo, esteve proibido aqui na Venezuela do Sul por alguns anos.


Euro Truck Simulator 2 – Vive La France: DLC para o famoso simulador de caminhões que adiciona o mapa completo da França. Muito bem-feito.


Origin

Battlefield 4: clássico jogo de guerra, e por 10 merréis é uma verdadeira pechincha.


Uplay

Watch Dogs: no início do mês o Uplay distribuiu este “GTA de hacker” na faixa. Quando eu pude sentar para escrever sobre isso a boiada já tinha passado. Sorry. Time eu é good eu não have.


Veja também:

Comentários