Montando o meu próprio clone do IBM PC/AT #2 – Usando o Windows 1.04 no modo VGA

Confira aqui como foi a experiência de usar o Windows 1.04 no 80286 em conjunto com uma placa de vídeo VGA. Românticos tempos!


A configuração do AT

Primeiramente vamos revisar a configuração do meu clone do IBM PC/AT

  • Processador Harris 80286 de 25 MHz;
  • Coprocessador aritmético Intel 80287XL;
  • Placa-mãe PC-Chips M-216A;
  • 640 KB de RAM;
  • Placa de vídeo WDC Paradise ISA;
  • Placa controladora de I/O baseada no chip Winbond W83757F;
  • Disco rígido IBM de 171 MB IDE;
  • Fonte de alimentação AT de 250 W.

Instalação

O processo de instalação foi abordado na postagem sobre o XT e não muda nada, inclusive no procedimento de fazer o Windows 1.04 rodar em conjunto com o MS-DOS 6.22. Confira lá! 😉

Utilização

Sem dúvida o modo CGA do XT tem mais charme, porém no VGA é possível observar alguns detalhes a mais, como na tela de carregamento e nas informações do sistema:



As primeiras versões do Windows não passavam de um gerenciador de arquivos de onde as aplicações eram acionadas. Elas ainda não eram representadas por ícones.


Aplicações clássicas como o Write e o Paint já estavam presentes:



Como eu já havia demonstrado as aplicações do Windows 1 na postagem sobre o XT, na presente decidi as mostrar em vídeo:


Para finalizar, gostaria de trocar umas ideias com vocês. Por motivos profissionais, educacionais (estou fazendo um curso de aperfeiçoamento em gestão de pessoas provido pela minha empresa - algo irrecusável!) e familiares o tempo que me sobra para dedicar a este projeto é muito pequeno.

Assim sendo, para não deixar o blog sem ensaios de laboratório (além das notícias) decidi deixar tais postagens mais curtas e objetivas, como esta sobre o Windows 1 no 286. Na minha disponibilidade atual, fazer longos ensaios como era o padrão aqui facilmente me tomaria semanas, considerando todo o processo: documentar o laboratório, editar as imagens e vídeos e finalmente produzir o texto final.

Aproveitando o momento "fale francamente", junta-se a isto um pouco de desapontamento sobre os índices de visualizações do blog nos últimos meses: o número de views caiu ao mesmo nível de 2015. Jamais tive a pretensão de ser um novo Gabriel Torres ou Carlos E. Morimoto, mas após quase quatro anos on-line eu tinha a esperança de atingir um pouco mais. Em uma época onde a Internet é um mero meio para acessar redes sociais e só se fala em telefones espertos, não está fácil para os entusiastas de tecnologia clássica.

Por outro lado me anima o fato de eu contar com bons leitores, que sempre enriquecem o conteúdo nos comentários e mensagens de contato. É para estes que continuarei.

😉

Comentários

  1. Fico triste que os acessos tenham diminuído, mas feliz que vá continuar com o site, que por sinal mesmo com postagens menores tenho certeza que continuará sendo o melhor de retrocomputação do Brasil. E pode contar comigo com mais doações de peças caso surjam e acessos várias vezes ao dia, afinal nunca se sabe quando vai aparecer mais uma postagem supimpa de velharia ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo! :-)

      O auge do blog em termos de acessos foi no ano passado, quando eu até pensei: agora vai! Mas aos poucos foi caindo até voltar aos números de dois anos atrás.

      Quando eu usava o tema que lembrava o DOS, feedbacks recorrentes que eu recebia diziam que o mesmo era de difícil leitura pelo fundo preto e que ficava muito ruim em dispositivos móveis (o que era verdade). Mudei para o tema atual e reconfigurei uma porrada de coisas, a ponto de oferecer a mesma experiência de navegação nos mobiles que há nos desktops, mas até o momento não obtive o retorno esperado.

      Enfim, bola para frente. Afinal de contas, até mesmo o Gabriel Torres disse recentemente que ele mal estava conseguindo pagar as despesas do Clube do Hardware, e mesmo grandes sites gringos como o Anand e o Tom´s passam ou passaram por dificuldades recentemente, pelo que pesquisei. Tempos sombrios!

      Excluir
  2. Parabéns pelo site.
    Acompanho todas as publicações pois tambem gosto de "retrotecnologia".
    Tenho dois 486 e dois 233mmx em gabinetes que tive um trabalhão para restaurar. Pena estar tão dificil encontrar MB 386 e 286.

    Recentemente comentei em duas publicações suas via smartfone, mas achei estranho que não apareceu nada publicado no site. Realmente achei estranho. (Agora estou usando pc)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estranho, vou ver isso. Era para funcionar.

      Quanto às placas 286 e 386, realmente achar funcionando e sem a bateria de Ni-Cd vazada é difícil e caro ultimamente. Uma pena.

      Excluir
    2. Testei aqui com o Chrome no Android 6 e funcionou normalmente...

      Excluir
  3. Como o próprio Gabriel Torres falou outro dia em um editorial, que o Facebook de certa forma, está matando muitos sites, blogs e fóruns bons, uma vez que ninguém quer se dá ao trabalho de pesquisar nada, querem tudo pronto ali no Facebook que muitas vezes não tem uma comunidade especializada para tal.

    Mas fico feliz que vá continuar com o blog, gosto bastante dele e sempre o acompanho esperando novos conteúdos de retro tech.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! E olha, em termos de comunidades especializadas ouso dizer que o "feice" fica atrás até mesmo do finado Orkut!

      Excluir
    2. Sim lembro que no antigo Orkut, as comunidades eram bem organizadas por tópicos e bem mais fácil de achar o que procura com as devidas discussões, no Facebook é uma zona aqueles grupos.

      Excluir

Postar um comentário