Segundo engenheiro da Asus, os Intel Coffee Lake poderiam funcionar em placas-mãe Z270

Conforme Andrew Wu, que cuida da linha de placas Republic Of Gamers (ROG) da Asus, faltou vontade da Intel. O fato de os novos processadores terem um layout de pinos distinto não seria um impeditivo.


Ainda segundo Wu, bastava uma atualização de firmware e do Management Engine (o famoso driver Intel ME) para que as placas Z270 ficassem compatíveis com os Coffee Lake - o novo layout da pinagem destes processadores está mais relacionado com a eficiência energética e não tem impacto no formato físico. O engenheiro fez estas declarações em uma entrevista ao site Bit-Tech, que pode ser conferida na íntegra aqui.

É isto aí senhores: a Intel levou o conceito de obsolescência programada a um novo patamar. Esperamos que a AMD cumpra a promessa e que os Ryzen 2 sejam compatíveis com as placas-mãe AM4 atuais: além de cair ainda mais nas graças dos entusiastas, seria um belo tapa na cara da Intel.

Veja também:

Comentários

Postar um comentário