Quanto vale a sua consciência?

(Sei que esta notícia é antiga, mas só agora tive tempo para dar uns pitacos sobre a mesma). Para pessoas de bem esta é uma pergunta que não tem resposta, porém para os criadores do canal “Você Sabia?” no VocêTubo ela vale meros 65 mil dinheiros. Conforme foi amplamente divulgado, foi esta a quantia que o supracitado canal recebeu do governo federal para fazer um mísero vídeo falando bem da reforma do ensino médio.

Sem entrar no mérito se a tal reforma é boa ou não, notícias como esta fazem-me cada vez mais perder a esperança neste país. Se uma geração que supostamente seria o futuro do Brasil se vende por tão pouco, estamos realmente ferrados - não duvido nada que os nobres criadores do referido canal tenham participado das diversas manifestações contra a corrupção orgulhosamente ostentando as suas bem passadas camisas da CBF. Desde criança ouço que o Brasil é o país do futuro, o problema é que este futuro não chega nunca.

Anônimo protesta contra a corrupção ostentando a sua camisa da CBF


Fica o alerta aos amigos leitores: deixem sempre o desconfiômetro ligado, jamais tomem por verdades absolutas nada do que vocês veem ou leem seja no YouTube ou nas grandes mídias - quase sempre há muitos interesses por trás. E isto vale para tudo, até mesmo para tecnologia: não são poucos os sites que venderam a alma para fabricantes em troca de reviews sempre positivos. Conheço alguns casos, apenas não posso citar aqui pois com o dinheiro que me sobra prefiro comprar componentes ao invés de gastar com advogados. Em suma, usem o senso crítico!

Para os criadores do canal, deixo uma humilde sugestão: deletem a porcaria do vídeo e devolvam o dinheiro. Ao contrário do que diz o senso comum gersoniano, não, vocês não serão otários se fizerem isto. Muito pelo contrário.

Comentários

  1. Toda vez em que olho a lista de vídeos "Em alta" do YouTube, perco a fé na humanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada a ver, cara, a melhor coisa do mundo é encher banheira de nutella, colocar geleca no microondas e dizer quanto você gastou na última viagem. Você tá por fora, seu véi!

      Excluir
    2. Sim, sim. Sou um ranzinza mesmo. :-| Mas vamos ver o lado bom do YouTube. Para nós, geeks/nerds, este é um dos vídeos que compensa a ruindade popular:

      https://www.youtube.com/watch?v=Ne1ApyqSvm0

      Entrevista com o grande Bill Mensch, projetista do icônico processador MOS 6502 (e sua versão 16-bit 65816).

      Excluir
    3. Verdade absoluta, então somos dois ranzinzas! Cito um exemplo: uma dermatologista dos EUA costuma filmar os seus procedimentos e os posta no YT. Resultado: vídeos com nada além de cravos e espinhas sendo espremidos com 5 milhões de views em média...

      Sem querer soar como dor de cotovelo, mas quando vejo este tipo de coisa me dá vontade de chutar tudo isso aqui pro alto!

      Excluir
    4. Somos três, não consigo entender o lance dessa gurizada com esses vídeos bizarros, de encher banheira com isso e aquilo e nojeiras médicas.
      Mas fazendo o papel de advogado do diabo, esse mundo de visualização desses vídeos pode vir de um sem número de pessoas que caíram de paraquedas, que naquele exato momento estavam de bobeira e só o que queriam era desligar o cérebro, e o assunto/miniatura do vídeo chamou tanto a atenção que mesmo sendo algo que não veriam num momento "normal" elas foram capturadas pela curiosidade. Acho que a imensa maioria dos que veem são de recém-adolescente, 12 a 14, idade de pensar e fazer essas coisas, mesmo,então fica fácil de compreender. Quando eles crescerem vão naturalmente deixar de ver tais coisas. Eu acho... :P

      Excluir
    5. Sem dúvida, e atire a primeira pedra quem nunca viu uma bobeira... :-)

      Se forem bobeiras feitas com recursos próprios, menos mal. O pior é quando a bobeira é feita com dinheiro público, como é o caso citado na postagem.

      Excluir

Postar um comentário