Oficina mecânica na Polônia ainda utiliza um Commodore 64 de 1982

(Não conserte o que não está quebrado). Sempre que vejo uma notícia como esta tenho um pouco mais de fé na humanidade. Uma oficina mecânica em Gdansk na Polônia continua utilizando um clássico Commodore 64 para gerir os seus negócios. Lançado em 1982, o modelo conta com 64 KB de RAM e processador MOS 6510 de 1 MHz, com um detalhe: já sobreviveu até a uma enchente e continua fazendo o seu trabalho firme e forte. Bravo!





Talvez por terem ficado tantos anos atrás da cortina de ferro, os países do leste europeu possam ter uma cultura mais forte de reaproveitamento de recursos, mas é apenas uma suposição minha. De qualquer modo, é uma lição para os que trocam o smartphone e outros eletrônicos como trocam de roupa. Vida longa ao guerreiro Commodore, o planeta agradece.

Aliás, pegando um gancho nesta notícia, recentemente tive a satisfação de ver que um grande estacionamento aqui da República de Curitiba ainda utiliza um sistema de bilhetagem que roda no MS-DOS. Conseguiram a minha fidelização.

Veja também:

Comentários

  1. Se não estou enganado, a intel tem/tinha uma linha de processadores legado (486?) que era usado nos sistemas de misseis teleguiados, e por serem eficazes, o governo do EUA força a intel a não parar de fabricar para eles. Ou seja, não conserte o que não está quebrado. xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já ouvi história parecida. A própria Microsoft até pouco tempo atrás ainda fornecia o Windows 3.11 para uso em sistemas embarcados.

      Excluir

Postar um comentário