Mercado reage e vendas de PCs aumentam 13% no segundo trimestre

(Cuspindo na cara da crise). E não é que temos uma boa notícia em meio ao mar de lama? Conforme números do IDC Brasil, após um ano e meio de queda o mercado reagiu no segundo trimestre de 2016 e fechou com um saldo positivo de 13% em relação ao primeiro trimestre. Foram comercializados 1.182 milhão de computadores (800 mil para uso doméstico e 382 mil para uso corporativo), sendo 436 mil desktops (aumento de 10%) e 746 mil notebooks (15% a mais). O IDC aponta como principal causa a estabilização na cotação do dólar, o que propiciou uma queda de R$ 333 no preço médio dos PCs no varejo.

Nada mal para algo do qual diziam estar agonizando. Modinhas vêm e vão, mas no final o que fica é o PCzão!

(Sim, eu sei, foi uma rima péssima...).

Lançado em 1981, o padrão IBM PC não irá nos deixar tão cedo

Comentários

  1. Estou precisando de um novo desktop. Mas ainda está tudo muito caro. Os processadores da Intel especialmente. Como a AMD não tem nenhum processador que preste hoje em dia, estou no aguardo dos Zen. Quem sabe até lá o dólar cai mais um pouco também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você puder com certeza vale muito a pena esperar pelos Zen. Os preços de hardware estão insanos no HuehueBr mesmo, coisa de louco.

      O maior problema é que aqui os preços sobem de elevador e descem de escada, isso quando descem, então mesmo se o dólar cair não acredito que haverá muita mudança pelo menos no médio prazo.

      Excluir

Postar um comentário