Testes + HTPC = Fusion

Dando prosseguimento na organização de computadores que ando realizando no RETROLab, decidi fundir duas máquinas em uma só. Da junção do PC de Testes do Windows 10 e do HTPC nasce o Fusion, que tem a pretensão de ser o melhor dos dois mundos. Confira aqui o nascimento do mais novo Frankenstein, com a riqueza de detalhes habitual.



Do PC de Testes

Oriundos do PC de Testes do Windows 10 são os seguintes componentes:

Processador – Intel Core 2 Quad Q6600

Foi o processador que trouxe os quatro núcleos de processamento para as massas. Roda a 2,4 GHz e conta com 8 MB de cache. Um clássico.


Placa mãe – AsRock G41C-GS

Trata-se de uma placa soquete 775 baseada no chipset Intel G41 + ICH7, com suporte a memórias DDR2 (slots amarelos) e DDR3 (azuis). Mais detalhes sobre ela estão na postagem sobre o PC de Testes.


RAM – 4 GB Kingston DDR3-1333 (2x 2 GB)


SSD – Kingston V300 de 60 GB

Somente para o sistema operacional e softwares.


Do HTPC

Já o Home Theater PC contribuiu com os seguintes componentes:

Gabinete e Fonte – K-Mex genéricos

Este gabinete é bastante compacto e suporta placas mãe Micro-ATX, o que favorece a mobilidade do aparelho. A fonte genérica de 250 W não inspira confiança, desta forma o processador Q6600 rodará na frequência nominal com o EIST ativado. Como no momento não tenho recurso$ para comprar outra fonte compacta de qualidade, seja o que Deus quiser!




Placa de vídeo - Nvidia GeForce GT 520 (1 GB DDR3 de VRAM) 

Com refrigeração passiva, reproduz filmes em Full HD e dá conta da interface gráfica do Windows 10 tranquilamente, além de contar com drivers sempre atualizados.


Mouse e teclado sem fio

De origem chinesa, funcionam como o esperado. Um detalhe sobre este teclado é que ele não possui e tecla da barra invertida (\), o que dificulta acessar máquinas na rede.


Do servidor descomissionado

Até mesmo o meu antigo servidor contribuiu com este disco Seagate de 7.200 RPM e 64 MB de cache de 2 TB, para o armazenamento dos filmes em MKV.


Montagem

Aqui a placa mãe AsRock com o processador e os dois módulos de memória instalados. Como o gabinete possui dimensões reduzidas tive que trocar o cooler Cooler Master Hyper N620 do PC de Testes pela solução de refrigeração padrão da Intel. Outro motivo para não overclockar o Q6600.


Aqui os componentes já estão instalados no gabinete. O disco rígido fica preso por dois trilhos.


Como a armação frontal deste modelo de gabinete prevê o uso de uma unidade óptica de 5,25”, tive que fazer uma “adequação técnica” (nome elegante para a popular gambiarra) para fixar o SSD:


Montagem concluída. Somente a traseira do SSD fica à vista. :p


Sistema operacional – Windows 10 Insider Preview

Como sistema operacional será utilizada sempre a última versão do Windows 10 disponível no canal de distribuição Rápido do Windows Insider. Na data em que escrevo este texto era a compilação 14361.

Mais informações sobre o Q6600.  Em momentos de inatividade ele roda a 1,6 GHz graças ao EIST.


Com o EIST ativado a temperatura do Q6600 fica sob controle, mesmo em um gabinete compacto e com o cooler padrão da Intel.


Mais detalhes dos módulos de memória. Com o FSB em 266 MHz (padrão do Q6600) o barramento de memória roda a 1066 MHz (533 MHz DDR), para obter os 1333 MHz o FSB deve estar em 333 MHz - talvez seja uma limitação do chip ponte-norte Intel G41. Vou estudar se vale a pena rodar o sistema com o FSB a 333 MHz com um multiplicador reduzido, neste caso abrindo mão do EIST. O maior complicador neste cenário seria a temperatura.


Informações sobre a GPU Nvidia GeForce GT 520:


Conclusão

A aplicação primária deste PC será para testar o Windows 10. Porém com um gabinete compacto e leve, teclado e mouse sem fio, além de um cabo HDMI, pode ser facilmente transportado e plugado a uma TV para atuar como HTPC. O melhor dos dois mundos.

Veja também:

Comentários

  1. Na minha opinião, esta fonte genérica de 250 watts não reais não vai aguentar muito tempo não, principalmente pelo C2Q Q6600 e a GT 520, agora se fosse um C2D E8400 com vídeo onboard até vai longe. Falo isso por experiência própria, eu tenho um C2Q Q8400 com vídeo onboard e uma fonte genérica de 250 watts, ele consegue rodar por 20 minutos, depois disso o Windows 7 da BSOD. E olha que o Q8400 tem processo de fabricação de 45 nm e 4 MB de cache L2.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui até o momento está estável. A potência calculada para a configuração é de 197 W, teoricamente a fonte deveria dar conta, mas infelizmente não dá para confiar nas etiquetas de fontes genéricas.

      Excluir

Postar um comentário