Ubuntu completa dez primaveras

A distribuição Linux que mais chegou perto de ameaçar a supremacia do Windows nos desktops está de aniversário: neste mês de outubro completam-se dez anos do lançamento do Ubuntu 4.10, que foi a primeiríssima versão do sistema. Baseado no Debian, inicialmente utilizava o gerenciador de janelas Gnome 2.X. Porém quando os desenvolvedores do Gnome deram novos rumos para o projeto (que culminou com o Gnome 3.X, que mantém pouca ou nenhuma semelhança com o 2.X), os mantenedores do Ubuntu decidiram trilhar um caminho próprio e criaram o Unity, um gerenciador de janelas tablet style que divide opiniões, a exemplo do que aconteceu com o Windows 8.X.

Felizmente o Ubuntu também deu origem a diversas distribuições filhas, tais como o Kubuntu (com o KDE) e o Xubuntu (com o XFCE - atualmente é a minha distribuição Linux favorita), garantindo desta forma uma plena liberdade de escolha, um dos mantras sagrados do Linux e da filosofia do software livre. Longa vida ao Ubuntu!

Aproveitando o gancho, estou preparando algumas postagens bem bacanas sobre o sistema operacional do Pinguim. Aguardem!

Veja também:

Minha experiência pessoal com o Linux (Parte 1 – Velhos Tempos)

Comentários