Saiu o Ubuntu 14.04 LTS

Todo mês de abril (assim como outubro) marca o lançamento de uma nova versão do Ubuntu. Enquanto que em outubro geralmente são lançadas versões mais "experimentais", em abril a cada dois anos o grande destaque são as edições LTS, ou Long Term Support - a tradução mais aproximada seria "suporte estendido", sendo de três anos para as versão desktop e de cinco anos para as versão server, contra nove meses de suporte para as edições normais (tanto desktop quanto server). Assim sendo, a Canonical acabou de tirar do forno o novo Ubuntu 14.04 LTS "Trusty Tahr" ou algo como "cabra confiável". :-)

Ubuntu 14.04 LTS "cabra confiável"

A nova versão conta com kernel Linux 3.13, servidor gráfico X.org 15 e a interface da própria Canonical, o Unity, além de um pacote de softwares que contempla o Mozilla Firefox e o LibreOffice, além de muitos outros. Como sempre, as versões satélites do Ubuntu como o Kubuntu (que utiliza o KDE no lugar do Unity), o Xubuntu (XFCE - o meu preferido), o Lubuntu (LXDE - interface "peso leve") e o Ubuntu Gnome também já foram lançadas.

Particularmente considero o Ubuntu e derivados a melhor alternativa para quem quer sair do mundo Windows e também não quer comprar um caro hardware Apple. Sendo baseado no Debian Linux, inclusive com o seu ótimo serviço de gerenciamento de pacotes (o APT), mantém uma base sólida e estável porém com importantes refinamentos voltados ao utilizador final sem muita experiência no mundo Linux, como o utilitário gerenciador de drivers proprietários e o que baixa e instala automaticamente codecs de vídeo e áudio. Está disponível em versões de 32 e de 64 bits. Muito bom.


Veja também:

Softwares que eu utilizo

Comentários

  1. É inegavel que o Linux melhorou muito em sua user friend com o usuário, mas creio que jamais ganhou a força que merecia por ser totalmente descentralizado, nesse sentido uma péssima estratégia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a descentralização/fragmentação é o maior efeito colateral do modelo do software livre.

      Excluir

Postar um comentário