Sony vende a divisão Vaio (e não foi para a Lenovo)

A Sony anunciou ontem que vendeu a sua divisão Vaio, que ultimamente era composta majoritariamente de notebooks. Para a nossa surpresa não foi para a Lenovo, mas sim para um tal de JIP (Japan Industrial Partners Inc.) - um grupo de investimentos. Ou seja, foi um negócio doméstico e tudo ficou em casa.

E antes que os profetas do apocalipse do PC soem as suas trombetas, vou deixar a minha opinião sincera: a Sony é a empresa mais mal dirigida dos últimos tempos. Ela tem (ou tinha) verdadeiras "minas de ouro" na mão e simplesmente não consegue obter resultados. Os Vaio eram ótimos produtos, mas a completa falta de visão (incluindo uma política de preços esdrúxula) da Sony matava a sua competitividade. Imagine alguém "comum" procurando um notebook topo de linha para comprar: pesquisando online, esta pessoa descobre que um Vaio e um MacBook estão com o preço muito parecido. Quem adivinhar qual produto esta pessoa "comum" compraria ganha um pirulito... afinal das contas, o Mac tem a grife da maçã!


A Sony também aproveitou o comunicado para dar outra notícia: a sua divisão de TVs será transferida para uma nova empresa (que será sua subsidiária). Segundo a Sony, será para favorecer a agilidade para a tomada de decisões e consequentemente melhorar a competitividade. Para mim, esta manobra servirá apenas para tirar mais um resultado negativo dos demonstrativos contábeis da própria Sony, transferindo-os para esta nova empresa.

Veja também:

Comentários